Londrina
Cascavel

TV Tarobá

Tarobá FM

  • Londrina
  • Cascavel

Instituto Federal do Paraná inaugura campus na zona norte de Londrina

01/07/22 às 20:07 - Escrito por Redação Tarobá News

O Instituto Federal do Paraná (IFPR) inaugurou, nesta sexta-feira (1º), o seu campus, localizado na Avenida da Liberdade, no Conjunto Ruy Virmond Carnascialli (zona norte). Com mais de 6 mil m2 de área construída, o espaço conta com 25 salas, sendo 12 salas de aula e dez laboratórios, além de biblioteca e setor administrativo. Doado pela Prefeitura de Londrina ao IFPR, em 2017, o terreno onde se situa a unidade tem área total de 57 mil m2, e a instituição planeja, nos próximos anos, expandir suas instalações e construir novas estruturas.


Ao todo, a sede da zona norte tem capacidade para acomodar cerca de mil estudantes. Inicialmente, o local oferecerá cinco cursos à comunidade, sendo que três cursos da área de saúde continuarão a ser disponibilizados na unidade mais antiga do IFPR, localizada em um prédio alugado, na R. João XXIII, 600. O Governo Federal investiu quase R$ 10 milhões na construção do novo campus, sendo que R$ 8,5 milhões foram obtidos através de emenda parlamentar do então deputado federal Alex Canziani. Além disso, a deputada federal Luísa Canziani também destinou R$ 6,3 milhões, através de emendas parlamentares, para a instalação de diversas estruturas e equipamentos no espaço.


Durante a cerimônia de inauguração, o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, afirmou que o novo prédio do Instituto Federal do Paraná representa uma transformação para a cidade, que passa a contar com uma universidade pública e gratuita na região norte. “A educação transforma a vida das pessoas, e quase mil alunos estudarão aqui, adquirindo conhecimento para se qualificarem como profissionais e terem uma vida melhor. Essa grande obra se soma aos esforços que estamos realizando no âmbito da gestão municipal, para que Londrina ofereça uma educação cada vez melhor para sua população”, disse.


O reitor do IFPR, Odacir Antonio Zanatta, agradeceu ao Alex e Luísa Canziani pelo apoio e destacou a importância de o Instituto passar a contar com uma sede própria em Londrina. “Nós temos, no Paraná, 26 unidades do IFPR, incluindo a de Londrina. É uma cidade extremamente importante em que nós não tínhamos, ainda, um prédio próprio para desenvolver as principais atividades pedagógicas. Então, isso aqui é uma grande conquista para o Instituto, para a cidade e para todo o estado do Paraná. Destaco, ainda, que o Instituto tem o objetivo de democratizar a educação. O IFPR reserva 60% de suas vagas para estudantes oriundos da rede pública, 10% para pretos e pardos, 5% para indígenas e 5% para pessoas com deficiências”, salientou Zanatta.


Conforme o diretor geral do campus Londrina do IFPR, Marcelo Poleti, os responsáveis pela administração da unidade já tinham constatado, em 2012, a necessidade de construção de uma sede maior, devido aos planos de ampliação da oferta de cursos e de expansão futura. Ainda segundo Poleti, cerca de 110 servidores, entre docentes e técnicos, integram a equipe do IFPR na cidade. “A nossa ideia é que, futuramente, todos os nossos cursos sejam oferecidos nesse espaço, após a criação das estruturas necessárias para isso. Estamos muito felizes por essa conquista e as atividades presenciais na nova unidade iniciarão em 1º de agosto. Antes disso, faremos uma ação envolvendo a comunidade, para que eles entendam que isso pertence a eles e que vai beneficiar muito a região”, frisou.


O ex-deputado federal Alex Canziani se disse muito feliz com a inauguração do campus do IFPR, e lembrou que, atualmente, a região norte do Paraná conta com sete instituições federais de ensino. “Participei da criação da lei que estabeleceu os institutos federais no Brasil, e é muito bom ver os resultados concretos se consolidando cada vez mais. Hoje passamos a ter uma universidade pública na região norte, trazendo oportunidades para as pessoas da região, em nível de graduação e pós-graduação. É uma emoção participar disso, pois a educação é essencial e representa o futuro da sociedade”, pontuou.


Segundo a deputada federal Luísa Canziani, a atuação de Zanatta e Poleti tem sido essencial para o desenvolvimento do IFPR, e o novo prédio é uma conquista histórica que trará importantes frutos para Londrina e para o estado. “Quando se fala em educação no Brasil, a grande pauta de hoje é o ensino profissional e tecnológico. Somente 8% das matrículas realizadas no país se situam nessa área, enquanto que o índice é de 46% na Alemanha e 40% nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). É preciso salientar que um aluno que cursa um ano de ensino profissional e tecnológico tem renda média 18% maior do que quem não possui essa formação. Além disso, instituições como o IFPR oferecem cursos rápidos, de qualidade e adaptados às necessidades do mercado de trabalho”, disse.


A solenidade de inauguração contou com a presença de 60 alunos do quinto ano da Escola Municipal Neman Sahyun, também localizada no Conjunto Ruy Virmond Carnascialli. A secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, contou que as crianças ficaram muito animadas com a possibilidade de, no futuro, estudar no IFPR. “É uma alegria imensa participar dessa ocasião, pois ela representa uma oportunidade de proporcionar, a todas as crianças, acesso a uma educação pública de qualidade até o ensino superior. Estamos cheios de expectativas, e todas as diretoras das escolas municipais de educação básica da região norte vieram prestigiar esse momento”, apontou.


Autoridades presentes – Também compareceram à cerimônia os secretários municipais de Defesa Social, coronel Pedro Ramos, e de Obras e Pavimentação, João Verçosa; o diretor de Operações da Londrina Iluminação, Alexander Fermino; o diretor de Ciência e Tecnologia do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Roberto Moreira; a reitora da Pitágoras/Unopar, Flávia Pomin Frutos; o pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional do IFPR, Paulo Yamamoto; o Diretor de Infraestrutura da instituição, Pierre Alves; e o diretor de Ensino, Pesquisa e Extensão do IFPR, Paulo Antônio Cypriano Pereira.



© Copyright 2022 Grupo Tarobá