Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Mesmo com o anúncio de quatro novas creches, problema está longe do fim

18/06/24 às 12:17 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

Muitas famílias não têm aguentado esperar por uma vaga em CMEIS em Cascavel. A espera passa de um ano. Mesmo com o anúncio da construção de quatro novas creches, com verbas do Governo Estadual, o problema está longe do fim. Com isso, a Justiça tem sido alternativa.


Quase cinco mil crianças de 0 a 3 anos de idade esperam por uma vaga nos Centros Municipais de Educação Infantil de Cascavel. Um direito previsto pela Constituição Federal e Estatuto da Criança e do Adolescente, mas que demora a ser cumprido para muitas famílias. Sara só conseguiu matricular o filho após entrar com uma ação judicial.


Leia mais:

Imagem de destaque
ACIDENTE FATAL

Família de homem que morreu em acidente com caminhão pede justiça

Imagem de destaque
EM LONDRINA

Arraiá da Tia Maria leva comidas típicas e entretenimento na zona norte

Imagem de destaque
PASSOU POR CIRURGIA

Policial militar é atropelado por motorista embriagado em Arapongas

Imagem de destaque
CONJUNTO MARIA CELINA

Ciclista fica ferida após ser atingido por carro na zona norte de Londrina

A advogada Mayara Gonçalves foi responsável por essa e outras inúmeras ações que têm conseguido na Justiça vagas na rede municipal, por meio de liminares.


O trâmite é rápido, principalmente se comparado à espera na fila, que passa de um ano em Cascavel. Entre o pedido na Justiça e a matrícula da criança, as famílias têm aguardado em média 90 dias.


De acordo com o município, a construção, ampliação, credenciamento, chamamento público e busca de financiamento privado são algumas das iniciativas do poder público que tentam reduzir a fila, mas sempre haverá espera.


Com verbas anunciadas recentemente pelo Governo do Estado, o município irá construir 4 novas unidades com 46 vagas cada. A prioridade na escolha foi dada às regiões com maior dificuldade.


A notícia é boa, mas está longe de reduzir de forma significativa a fila. As novas unidades vão criar menos de 200 vagas, ou seja, para quem não pode esperar, a alternativa mais rápida segue sendo a Justiça.

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá