Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Mulheres denunciam empresário de Londrina por violência física e psicológica

07/12/23 às 19:48 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

As fotos mostram os hematomas que ficaram no rosto da vítima. Mas essa não foi a primeira agressão sofrida pela mulher. As brigas entre o casal eram constantes e dessa vez os vizinhos que chamaram a polícia. Os agentes foram autorizados a entrar no condomínio, que fica na zona sul de Londrina, e fizeram a prisão em flagrante do agressor na noite da última quarta-feira (06).

 

O capitão Emerson Castro, do 5º BPM explicou como foi a ocorrência. “Durante a tarde os vizinhos já ouviam barulho, gritos de discussões de um casal. Por toda a noite essas discussões perduraram e em determinado momento foi entendido que a mulher estava sendo agredida”.

Leia mais:

Imagem de destaque
CINCO UBSs

Mutirão leva crianças para vacinação contra a dengue em Londrina

Imagem de destaque
VEJA BAIRROS

Rompimento de rede de distribuição de água afeta abastecimento em Rolândia

Imagem de destaque
FINALIZAÇÃO EM JULHO

Obras do Terminal Acapulco ficam cerca de R$280 mil mais caras com aditivos

Imagem de destaque
CRIME EM ORTIGUEIRA

Operação da Polícia Civil prende pessoas suspeitas por morte de adolescente

 

A vítima não quis representar, mas o homem foi autuado pela Lei Maria da Penha.

 

A agressão não foi um caso isolado. O empresário, já foi acusado de violência doméstica contra uma ex-namorada, que inclusive, tem uma medida protetiva contra ele. A jovem conta com detalhes os momentos de terror que viveu na mão do agressor, mas preferiu não se identificar, por que ainda tem medo e sofre ameaças. “Hoje após o ocorrido com outra vítima ontem eu recebi ameaças que ele faz através de terceiros, falando que ‘para eu eliminar ela eu posso matar como se fosse um acidente e é menos uma’. Eu tenho muito medo ainda.

 

A mulher lembra que as agressões não eram somente físicas, mas também psicólogas. “Ele sempre de diminuía. Ele me chamava de lixo”.  

 

Para sair dessa situação não foi fácil, já que ela se sentia dependência emocional do relacionamento. Ela conta que foi o apoio da família, amigas e acompanhamento psicológico que a fez se reerguer.

 

O acusado já passou por audiência de custódia e segue preso. Agora, ele deve responder pelos crimes de lesão corporal e injúria. 

© Copyright 2023 Grupo Tarobá