Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Polícia Federal deflagra operação Retaguarda contra grupo criminoso em Cascavel

05/06/23 às 08:08 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta segunda-segunda-feira (05) Operação Retaguarda na qual busca reprimir a ação de grupo que atuava na região em diversos crimes e no monitorando atividades das forças de segurança na cidade de Cascavel e região.


O grupo exercia conduta voltada à prática de atividades ilícitas, não se reservando somente ao transporte e comercialização de produtos contrabandeados, mas também na diluição dos lucros em atividades com aparência de lícitas e a mais nociva das atividades flagradas, a monitoração de agentes públicos.


Durante investigações constatou-se que os investigados já se envolveram em diversas situações de fuga de abordagens policiais, tendo inclusive causado acidente automobilístico em uma delas. Em todos os casos, foram flagrados praticando os crimes de contrabando e descaminho. Os investigados ainda possuem diversas apreensões/autuações administrativas perante a Receita Federal nos últimos anos.

Leia mais:

Imagem de destaque
EM ARAPONGAS

Motociclista que morreu após colidir contra caminhão é identificado

Imagem de destaque
COM MANDADO DE PRISÃO

Homem morre em confronto com a Polícia Militar no Parque Ana Rosa em Cambé

Imagem de destaque
APÓS SER AVALIADA

Onça-parda capturada por moradores de chácaras é solta em área protegida

Imagem de destaque
EM ROLÂNDIA

PRE apreende 174 quilos de maconha e 32 quilos de haxixe após abordagem


Constatou-se ainda que existe indícios que os investigados integrem uma organização criminosa, o monitoramento de agentes públicos da força de segurança, apontam para uma interação com alguma organização, pois, como é de conhecimento público e notório, há facções criminosas atuando nesta região da fronteira Brasil-Paraguai.


Foram cumpridos, na de Cascavel PR, 02 mandados de busca e apreensão, 02 mandados de prisão temporária, sequestro de bens e valores dos investigados e das empresas utilizadas pelo grupo, expedidos pelo Juízo Federal de Cascavel (PR) para a coleta de provas da prática dos crimes em tela.


O nome da operação faz alusão ao trabalho de contrainteligência desempenhado pela organização criminosa em questão, que vigiavam o deslocamento de servidores da Receita Federal quando estes atuavam em suas atribuições de repressão ao contrabando e descaminho de mercadorias na região fronteiriça do Oeste do Paraná.


As investigações continuam visando identificar e responsabilizar demais envolvidos nos crimes.

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá