Linha 4

Publicidade

Secretaria de Meio Ambiente faz nova limpeza no Bosque dos Macacos

Redação Tarobá News

Foto: Assessoria

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente, por meio da Diretoria Gestão de Resíduos e Educação Ambiental, realizou a limpeza total do Bosque dos Macacos, área verde na região do Jardim Ipê. Uma limpeza prévia havia sido executada no início de novembro e foi finalizada nesta terça-feira, 23.

De acordo com a diretora do setor, Letícia Moura, as equipes irão manter uma periodicidade de 60 dias entre as limpezas. Contudo, apoio dos moradores do bairro é fundamental para que não utilizem o local como “bota fora” para descarte de resíduos e contribuam com a conservação do espaço.

“Vimos muitos materiais como sofá, restos de construção, entulhos, móveis, entre outros resíduos que já possuem um local definido para descarte, mas que despejam aqui por ser cômodo. Isso não pode acontecer”, afirma Letícia.

O alerta também é reforçado para que materiais como rejeitos e orgânicos sejam dispostos para recolhimento do lixo comum, e os materiais recicláveis sejam separados para a coleta seletiva. A diretora relata ainda que muitos desses materiais, como embalagens de leite, garrafas de vidro, embalagens e potes são largados na mata para alimentar os macacos, prática também proibida.

"Portanto, fica o pedido para que tenhamos parceiros também para a Coleta Seletiva. O caminhão passa nessa região todas às quartas-feiras, a partir das 8h”.

Gestão de caçambas

O descarte incorreto do lixo pode ainda aumentar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya. Em caso de aumento dos casos, a Divisão de Gerenciamento de Resíduos Inertes disponibiliza caçambas para a coleta de resíduos inertes, que não sofrem alteração físico-química por um longo período de tempo, como entulhos de demolição, pedras, móveis, dentre outros. Eles são encaminhados para o aterro sanitário.

As regiões são atendidas conforme o mapa de calor da proliferação da dengue, que é disponibilizado pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) a cada 60 dias. “Iremos seguir com o cronograma de limpeza e evitar que as áreas verdes, assim com o restante da cidade, possuam lixo acumulado. Esse é o nosso dever enquanto gestores públicos. Ao mesmo tempo, pedimos a colaboração de todos, pois o cuidado com o meio ambiente deve começar dentro de cada casa”, ressalta a secretária de Meio Ambiente, Angela Meira.

Descarte correto

O município oferece diversas maneiras para que o descarte de lixo seja feito de maneira correta. Semanalmente, a coleta seletiva passa pelos bairros para recolher resíduos recicláveis como: papel, vidro, plástico, metal, óleo vegetal e cartuchos de impressora. Os materiais devem ser dispostos em frente à residência, já limpos, para evitar mau cheiro ou que sejam atraídos por insetos.  

Galhos, entulhos e restos de móveis devem ser levados ao aterro sanitário; pneus, lâmpadas, tintas, solventes, vidros planos, pilhas, embalagens de óleo automotivo, baterias entre outros, devem ser devolvidos no local de compra ou entregues em pontos de coleta específicos.

Assessoria

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade

Nós usamos cookies teste site para lhe proporcionar a melhor experiência possível lembrando de preferências em visitas anteriores. Clicando em "Aceitar" você aceita o uso de cookies e nossos Termos de Uso.