Linha 4

Publicidade

Atendimento a Covid-19: entenda como cada unidade está funcionando

Redação Tarobá News

Diante da atual situação que Cascavel vive em relação a Covid-19, lotação dos leitos e colapso na saúde, a Tarobá foi conferir como está a movimentação das unidades de saúde desde as primeiras horas da manhã desta quarta-feira (03). Nossa equipe de reportagem passou pelas UPAs e Unidades Básicas de Saúde que atendem exclusivamente casos suspeitos ou confirmados de Coronavírus. 

Na UPA Brasília pouca movimentação foi registrada. A recepção da unidade foi transformada em espaço para colocação de leitos com pacientes. Durante a noite de ontem (02), a Prefeitura anunciou que a unidade atingiu a capacidade máxima de lotação e não poderia mais receber novos paciente. Já na UPA Tancredo Neves, algumas pessoas foram vistas esperando atendimento do lado de fora da unidade. Até esta manhã, quatro pacientes estavam no suporte, sendo três entubados. Outros 23 pacientes estavam sendo atendidos na enfermaria e haviam dois respiradores livres para atendimentos de pacientes.

Todas as Unidades de Básicas de Saúde e Unidades de Saúde da Família foram disponibilizadas durante esta semana para atendimentos de casos suspeitos de Covid-19, na tentativa de desafogar as UPAs e Hospital de Retaguarda. Em todas as UBS's o movimento estava tranquilo durante a manhã de quarta-feira, todos os cuidados foram adotados pelo profissionais durante o atendimento. 

Hospital de Retaguarda

A partir desta quarta-feira (03), o atendimentos ambulatorial do Hospital de Retaguarda foi suspenso. A unidade chegou a lotação máxima na terça-feira, não tendo mais capacidade de receber nenhum paciente. 

Segundo a Secretaria de Saúde, a unidade chegou a atuar com 26 leitos de UTI, seis acima da capacidade. O secretário Thiago Stefanello ressaltou que, preferencialmente, as pessoas com sintomas respiratórios procurem as três unidades referências - Santa Cruz, Floresta e Nova Cidade -, das 7h às 22h. Nas demais unidades o atendimento é das 8h às 17h. 

Durante a madrugada, se necessário, os pacientes acima de 14 anos poderão procurar a UPA Brasília, que foi transformada em um mini-hospital.



COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade