Controle de Endemias alerta para surgimento de escorpiões em Arapongas

Redação Tarobá News
Ciência e saúde | Publicado em 28/08/2019 às 14:07

Foto: Divulgação/Ministério da Saúde / reprodução TNONLINE

A Secretaria Municipal de Saúde, através do Controle de Endemias alerta a população sobre o surgimento de escorpiões, registrados recentemente em Arapongas. Desde  julho, nove casos foram notificados junto ao setor, sendo cinco escorpiões amarelos (espécie altamente venenosa), capturados nos Jardim Primavera, Conjunto Centauro, Vila Sampaio e Parque Industrial. Os outros quatro escorpiões pretos foram localizados na região do Jardim Brasil, Perobas e Monte Carlo.

Mesmo em um período atípico, o Controle de Endemias repassa informações importantes. “A maior incidência no aparecimento de escorpiões acontece nos meses de outubro, novembro e dezembro, diante das altas temperaturas da primavera e verão aliados aos períodos de chuva. Contudo, com esses casos já registrados entre julho e agosto, pedimos que a população redobre os cuidados e atenção. Em caso do aparecimento de escorpiões, o Controle de Endemias pode ser acionado”, explica o coordenador, Valdecir Pardini.

O Controle de Endemias está situado na Rua Caneleirinho, 257 – Vila Araponguinha. O telefone é: 3902-1079.

Medidas que podem evitar o aparecimento de escorpiões:

Áreas externas:
- Manter limpos quintais, jardins, sótãos, garagens e depósitos, evitando acúmulo de folhas secas, lixo e demais materiais como entulho, telhas, tijolos, madeiras e lenha;
- Ao manusear materiais de construção, usar luvas de raspa de couro e calçados, pois nestes materiais podem estar abrigados escorpiões;
- Rebocar paredes e muros para que não apresentem vãos e frestas;
- Vedar soleiras de portas com rolos de areia;
- Usar telas em ralos do chão, pias ou tanques;
- Acondicionar o lixo em recipientes fechados para evitar baratas e outros insetos, que servem de alimento a escorpiões;
- Realizar roçagem de terrenos;
- Manter berços e camas afastados das paredes;
- Examinar calçados, roupas e toalhas antes de usá-los.

Áreas internas:
- Rebocar paredes para que não apresentem vãos ou frestas;
- Vedar soleiras de portas com rolos de areia ou rodos de borracha;
- Reparar rodapés soltos e colocar telas nas janelas;
- Telar as aberturas dos ralos, pias ou tanques;
- Telar aberturas de ventilação de porões e manter assoalhos calafetados;
- Manter todos os pontos de energia e telefone devidamente vedados.

O QUE FAZER EM CASO DE ACIDENTE?

O Ministério da Saúde recomenda ida imediata ao hospital de referência mais próximo. Se possível, levar o animal ou uma foto para identificação da espécie, permitindo assim uma avaliação mais eficaz sobre a gravidade do acidente.

É importante lembrar que não é em todo caso de acidente que o soro será indicado, e apenas o profissional de saúde poderá fazer essa avaliação. O antiveneno é indicado em casos moderados ou graves. Limpar o local da picada com água e sabão pode ser uma medida auxiliar, desde que não atrase a ida ao serviço de saúde.


Fonte: TNONLINE



Relacionados

Ciência e saúde | 06-12-2019 14:53

Secretaria de Saúde confirma 36 municípios em surto de sarampo no Paraná

Secretaria de Saúde confirma 36 municípios em surto de sarampo no Paraná

Londrina | 06-12-2019 11:42

Manutenção fecha PS odontológico da UEL no domingo

Manutenção fecha PS odontológico da UEL no domingo

Primeiro de Maio | 05-12-2019 19:19

Hospital Municipal vira 'piscinão' após chuva desta quinta em Primeiro de Maio

Hospital Municipal vira 'piscinão' após chuva desta quinta em Primeiro de Maio

Cascavel | 05-12-2019 10:06

HUOP realiza Campanha de Prevenção ao Câncer de Pele nesse sábado

HUOP realiza Campanha de Prevenção ao Câncer de Pele nesse sábado

PUBLICIDADE