Linha 4

Publicidade

'Em 20 anos trabalhando na saúde, nunca vivi situação como a atual', diz diretor técnico do Samu

Redação Tarobá News

Na manhã de quarta-feira (03) a Secretaria de Saúde do Município afirmou que restam apenas dois ventiladores, utilizados para dar suporte a pacientes graves que esperam por leitos de UTI, por isso, se caso os equipamentos forem necessários nos próximos momentos, sem que ocorra a transferência de pacientes nas UPAs, a Secretaria determinou a retenção das ambulâncias do Samu como leito, os pacientes devem ficar internados dentro delas.

O médico Rodrigo Nicácio, diretor técnico do Samu, falou sobre a situação que toda região Oeste esta enfrentando e os reflexos que essa retenção causaria no atendimento aos pacientes que acionam o Samu e no sistema de saúde como um todo. Segundo ele, 'Desde semana passada nós pensamos na possibilidade disso acontecer e por isso já colocamos duas ambulâncias a mais para rodas. Mas se de fato começarmos a perder viaturas de urgência móvel o problema na saúde aumenta, vindo a ser necessário negar atendimentos, orientando que as pessoas procurem atendimento por conta própria". 

Nicácio falou ainda, que caso a situação da macroregião não seja amenizado, será necessário o pedido de transferência de pacientes do Paraná para outros estados. A Secretaria de Saúde de Cascavel já formalizou o pedido para o Governo do Estado para que pacientes da região sejam transferidos para outras macroregiões que possam receber esses pacientes. 

O médico relatou ainda que em 20 anos à frente do Samu nunca havia vivenciado tal situação, 'Já tivemos muitos problemas na saúde da região, falta de equipamento, leito e profissional. Mas uma situação como esta não estava escrito em nenhum livro'. 

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade