Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel
Londrina
Cascavel

Espera por transplante de córnea no Paraná é de apenas uma semana

12/07/17 às 16:45 - Escrito por Da Redação
Foto: Divulgação SESA -

O Governo do Estado conseguiu praticamente zerar a fila para conseguir um transplante de córnea no Paraná. Em 2010, o tempo para conseguir a córnea passava de um ano. Atualmente, os pacientes estão esperando, em média, uma semana para o transplante. Nesta terça-feira (11), eram apenas 18 pessoas em todo o Paraná esperando por uma córnea, mas a expectativa é que esse número seja reduzido até o final da semana.

O ranking nacional de doação de órgãos e tecidos para transplantes, avaliada pela Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), leva em conta o número de doações efetivas proporcional à população do Estado.

Para a diretora do Sistema Estadual de Transplantes, Arlene Badoch, a redução de tempo de espera é uma das prioridades da gestão estadual. “Temos investidos em capacitação profissional e aperfeiçoado todos os processos que envolvem a doação e transplantes de órgãos e tecidos no Paraná.

O resultado é a redução do número de pessoas que aguarda por um transplante no Estado”, afirmou. Em janeiro de 2011, o Paraná tinha mais de 3 mil pessoas à espera de um transplante. Atualmente, cerca de 1.600 paranaenses aguardam pela doação de órgãos e tecidos.

SERVIÇOS – O Paraná conta hoje com 25 estabelecimentos credenciados para a realização desse tipo de transplante, em nove municípios do Estado: Apucarana, Cambé, Campina Grande do Sul, Cascavel, Cianorte, Curitiba, Guarapuava, Londrina, Maringá e Pato Branco.

Ao contrário dos órgãos, que exigem circulação sanguínea para irrigá-los, as córneas podem ser aproveitadas mesmo depois que o coração para. Por serem tecidos, é possível retirá-las até seis horas depois da parada do coração e mantê-las fora do corpo por até sete dias.


Com informações AEN

© Copyright 2022 Grupo Tarobá