Linha 4

Publicidade

FEL realiza ação para transplantados e pacientes que aguardam doação de órgãos

Redação Tarobá News

Para conscientizar a população sobre a importância da doação de órgãos e tecidos, a Fundação de Esportes de Londrina (FEL) realizou na manhã deste sábado (25) uma série de atividades físicas com os pacientes que aguardam na fila do transplante de órgãos, que já foram transplantados e com seus familiares. A atividade aconteceu no Moringão.

Durante a ação, os educadores físicos da FEL, Joana Arruda, Janaína Amarante, Carol Macário e Maurício Rosa animaram os participantes. Eles fizeram uma série de exercícios físicos, como alongamento, atividade para flexibilidade corporal e fortalecimento de músculos. Segundo o diretor-presidente da FEL, Marcelo Oguido, a intenção é proporcionar um momento de lazer e descontração para aqueles que já receberam um transplante de órgãos e tecidos e seus familiares, assim como chamar a atenção da população em geral para a importância de se buscar uma vida saudável, com a prática de exercícios físicos. “A atividade física é um dos pilares para a manutenção de uma vida com saúde. Pensando nisso, queremos levá-la para a população e aproveitarmos o momento para orientarmos sobre a doação de órgãos, que salva centenas de vidas, todos os anos”, disse Oguido.

Setembro Verde – O mês foi escolhido porque no dia 27 de setembro é celebrado o Dia Nacional da Doação de Órgãos e Tecidos. Como a cor verde é o símbolo mundial da doação de órgãos, ela foi escolhida para marcar a data. No Brasil, para doar órgão e tecido, não é necessário deixar nada por escrito, basta comunicar aos familiares que tem a intenção de doá-los. Assim, a família concretizará o desejo da pessoa falecida com uma autorização por escrito.

Para doar órgãos não há restrições de idade, classe ou gênero, assim como não há custos. Mas, é preciso analisar clinicamente alguns critérios como a causa da morte, presença ou não de doenças infecciosas e outros fatores. Segundo dados do Ministério da Saúde, uma pessoa é capaz de salvar até oito vidas com a doação de órgãos, visto que pode ser doadora de rim, coração, pulmão, fígado, pâncreas e de tecidos, como ossos, pele e córnea.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade

Nós usamos cookies teste site para lhe proporcionar a melhor experiência possível lembrando de preferências em visitas anteriores. Clicando em "Aceitar" você aceita o uso de cookies e nossos Termos de Uso.