Londrina tem mais 122 casos confirmados de dengue em uma semana; total chega a 358

Ticianna Mujalli
Ciência e saúde | Publicado em 14/03/2019 às 11:33

Em apenas uma semana, Londrina teve aumento de 51% nos casos confirmados de dengue. Os números atualizados foram divulgados na manhã desta quinta-feira (14) pela Secretária Municipal de Saúde.

De acordo com o levantamento, já foram confirmados 358 casos de dengue desde janeiro deste ano. Cerca de 1430 notificações ainda aguardam exames. Apenas nos três primeiros meses de 2019, 2788 pessoas buscaram alguma unidade de saúde com sintomas da doença. 

Três mortes por suspeita de dengue estão em investigação por parte da secretaria. A última seria uma adolescente de 17 anos, grávida de 7 meses, que morreu na última sexta-feira (8). A jovem chegou a ser atendida na Unidade de Saúde do União da Vitória, mas foi liberada. O município ainda aguarda exames para comprovar a causa. 

Além disso, 11 pessoas precisaram ser internadas por suspeitas da doença. São 3 crianças, 6 adolescentes e 2 idosos. 

A zona sul continua liderando as ocorrências da doença com 263 casos confirmados. As áreas mais preocupantes são da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Itapoã com 202 confirmações e a do Pindorama com 17 casos positivos de dengue.

Por conta do avanço da doença, o posto do jardim Itapoã, passou a funcionar até 23h e atende exclusivamente pacientes com suspeitas de dengue no turno da noite. Além disso, a secretaria também intensificou a aplicação do fumacê, com o objetivo de eliminar o mosquito na fase adulta.  

A área central tem 32 casos confirmados. A zona oeste vem na sequência com 24 casos, seguida pela zona norte com 21, leste com 15 confirmações e a área rural teve duas pessoas doentes.

Londrina figura entre as cidades com mais casos confirmados no estado. Segundo último Liraa feito na cidade, o município apresenta índice de infestação do mosquito em 7,9, o que significa que a cada 100 imóveis vistoriados pelos agentes de endemias, foram encontradas larvas do Aedes aegypti em quase oito. Número quase 7 vezes maior que o recomendado pelas autoridades de saúde.



Relacionados

Curitiba | 21-03-2019 20:32

Saúde intensifica combate à febre amarela em todo Paraná

Saúde intensifica combate à febre amarela em todo Paraná

Londrina | 21-03-2019 20:06

Prefeitura suspende processo de licitação da nova base do SAMU

Prefeitura suspende processo de licitação da nova base do SAMU

Cascavel | 21-03-2019 17:55

Comunidade do Cancelli recebe revitalização da UBS nesta sexta-feira

Comunidade do Cancelli recebe revitalização da UBS nesta sexta-feira

Cascavel | 21-03-2019 16:09

Pais de autistas conseguem apoio de Alécio para projeto de clínica escola

Pais de autistas conseguem apoio de Alécio para projeto de clínica escola

PUBLICIDADE