6º edição do programa Felicidade do Idoso é realizada hoje

Redação Tarobá News
Cotidiano | Publicado em 14/03/2019 às 09:11

A Secretaria de Assistência Social de Cascavel realiza hoje (14), no Parque de Exposições Celso Garcia Cid, a  6ª edição do Programa FeliCidade do Idoso. Este ano devem ser realizados quatro encontros com o objetivo de oferecer aos mais de 32 mil idosos da cidade momentos de lazer, confraternização, descontração e muita conversa boa.

Os portões da Expovel foram abertos as 08h30 para receber os idosos. Em seguida começa o credenciamento dos participantes e as atividades culturais, recreativas e esportivas. "Também será servido , às 12h30 um almoço para os participantes, os convites precisam ser retirados até as 10h , informou o Diretor da Seaso, Emílio Martini.

Logo após o almoço, que será servido no local, recomeçam as atividades,  às 14h. O evento será encerrado às 16h. E, a exemplo da última edição, também serão oferecidos serviços de saúde como exame de visão , exame de glicemia, aferição de pressão, jogo de raciocínio e ainda,  exposição de carros, colchões, artesanatos, música , dança, mateada, corte de cabelo, cadastro único e economia solidária.

A programação inclui, também, o tradicional Baile da Terceira Idade, tudo isso, segundo o secretário de Assistência Social, Hudson Moreschi Júnior, "com objetivo de promover atendimento descentralizado com momentos especiais de formações, entretenimento, comemorações e lazer".



Relacionados

Foz do Iguaçu | 25-05-2019 12:40

Moradores do Porto Belo reclamam da estrutura de UBS

Moradores do Porto Belo reclamam da estrutura de UBS

Cascavel | 25-05-2019 12:39

Pai conta em um misto de alegria e alívio sobre o parto do filho

Pai conta em um misto de alegria e alívio sobre o parto do filho

Ponta Grossa | 25-05-2019 10:26

Justiça Eleitoral cancela 4,4 mil títulos em Ponta Grossa

Justiça Eleitoral cancela 4,4 mil títulos em Ponta Grossa

Cascavel | 25-05-2019 08:05

Cooperativas se negam a negociar e trabalhadores podem cruzar os braços

Cooperativas se negam a negociar e trabalhadores podem cruzar os braços

PUBLICIDADE