ACIL questiona decreto estadual que suspende atividades não essenciais

Da Redação
Cotidiano | Publicado em 30/06/2020 às 19:23

Arquivo

Em uma nota divulgada na noite desta terça-feira (30), a ACIL, Associação Comercial e Industrial de Londrina, afirmou ter recebido o anúncio do governador Ratinho Júnior, sobre a suspensão de atividades não essenciais por 14 dias, com surpresa.

A associação declarou que Londrina se organizou e, junto com diversas entidades da cidade, garantiram uma estrutura adequada ao setor de saúde.

“A entidade também se preocupa com o fato do anúncio desta tarde já determinar o novo fechamento das atividades econômicas a partir de amanhã (quarta-feira), sem dar a chance dos estabelecimentos se organizarem de forma adequada para tentar resistir novamente a duas semanas de fechamento.”

A ACIL também questionou quais são os recursos financeiros disponibilizados pelo governo do Estado a fim de ajudar as empresas a sobreviverem em um cenário de crise e pediu esclarecimentos sobre os critérios adotados para incluir Londrina no decreto.

A prefeitura de Londrina ainda não se manifestou sobre a suspensão das atividades não essenciais. 



Relacionados

Cascavel | 14-07-2020 12:56

Em novo decreto, Prefeito de Cascavel libera reabertura de casas de eventos

Em novo decreto, Prefeito de Cascavel libera reabertura de casas de eventos

Cascavel | 14-07-2020 12:39

Comércio de cidades do oeste do Paraná poderão reabrir nesta quarta-feira

Comércio de cidades do oeste do Paraná poderão reabrir nesta quarta-feira

Cascavel | 14-07-2020 10:56

Confira as 343 vagas disponíveis na Agência do Trabalhador de Cascavel

Confira as 343 vagas disponíveis na Agência do Trabalhador de Cascavel

Cascavel | 14-07-2020 10:40

Prefeitura apresenta plano de arborização em Cascavel

Prefeitura apresenta plano de arborização em Cascavel