Linha 4

Publicidade

Cascavel realiza Oficinas Públicas para elaboração do Plano de Mobilidade Urbana

Redação Tarobá News

O Município de Cascavel e a Logit Engenharia Consultiva, contratada para elaborar o Plano Municipal de Mobilidade Urbana (PlanMob Cascavel) e o Projeto de Ação Imediata no Trânsito (PAIT), vão realizar oficinas públicas que visam subsidiar a elaboração de ambos os planos, por meio da coleta de perspectivas e problemas de mobilidade urbana vivenciados nos bairros e distritos, além da coleta das expectativas da população com relação ao Plano.

Serão realizadas oficinas nos oito Distritos e nos 32 Bairros, durante aproximadamente três meses. As primeiras oficinas com locais definidos foram iniciadas dia 15 de setembro e seguem até o dia 24 de setembro.

Ao longo dos próximos dias, serão disponibilizadas informações de localização para os próximos eventos. Todos os bairros e distritos serão visitados pela equipe.

No site do IPC - http://www.ipc.cascavel.pr.gov.br é possível conferir as datas e locais já agendados.

“Este é um trabalho que se estende por três meses e novas publicações com datas, horário e locais de futuras oficina serão divulgados para que toda a comunidade participe” , explicou o diretor do IPC , Adir Tormes.

Diante das restrições impostas pela atual pandemia de coronavírus, as oficinas seguirão todos os protocolos de saúde determinados pela prefeitura e pelo Ministério da Saúde. Todos os participantes deverão usar máscaras, com distanciamento de 2 metros entre si. Haverá a disponibilização de álcool em gel no local e aferição da temperatura dos participantes.


Quem pode participar das oficinas?

A população, que mora ou frequenta o bairro/distrito, as universidades, os órgãos públicos da esfera estadual e federal, os conselhos municipais, as entidades de classe, os sindicatos, os movimentos populares e as associações de moradores, enfim, toda a população está convidada e poderá contribuir com intercâmbio de experiências e conhecimento sobre Cascavel para que o PlanMob e o PAIT possam ser construídos coletivamente e contemple as preocupações e a diversidade de interesses de todos.


Plano Municipal de Mobilidade Urbana (PlanMob)

O PlanMob tem como principais objetivos estimular a mobilidade e a acessibilidade de forma equitativa e priorizar a preservação da vida, da saúde e do meio ambiente. O PlanMob viabiliza os meios para transformação desejada a partir de metas, ações estratégicas e recursos materiais e humanos. Desenvolvido em 18 meses, está dividido em 5 fases.

Mobilização Inicial: Na qual está incluída a realização das oficinas citadas, cujo início foi prorrogado para a data atual por conta da pandemia.

Pesquisas e levantamentos: Na qual são levantadas diversas informações sobre o município, por meio de pesquisas em campo e a partir de dados já existentes.

Diagnóstico e prognóstico: Na qual se realiza o diagnóstico da situação atual de mobilidade e o prognóstico para os próximos 20 anos.

Formulação de análises e propostas: Na qual são propostas as metas, ações estratégicas e recursos materiais e humanos para a implementação do Plano.

Consolidação do plano: Em plano de ações e investimentos e em minuta de lei.


Qual a importância do PlanMob?

Além de prever melhorias no deslocamento de cargas e pessoas no Município, o Plano está previsto na Lei Federal n°12.587/2012, também conhecida como a Política Nacional de Mobilidade Urbana. A lei federal requer que todos os municípios com mais de 20 mil habitantes apresentem planos de mobilidade urbana, os quais devem ser revistos, no máximo, a cada 10 anos. Caso o plano de mobilidade urbana não seja apresentado, o município fica impedido de receber importantes recursos orçamentários federais para investir em mobilidade.


Projeto de ação imediata no trânsito (PAIT)

O contrato também inclui a elaboração do Projeto de Ação Imediata no Trânsito (PAIT), que, como o próprio nome já indica, tem como objetivo propor ações de curto prazo para solucionar problemas de tráfego no Município. Envolve a realização de pesquisas de campo, estudos de viabilidade e reprogramação de intersecções semafóricas, adequações geométricas do viário, melhoria da sinalização horizontal, vertical e de orientação de tráfego e estudos específicos para implantação de uma malha cicloviária e de rotas acessíveis.

COMENTÁRIOS

Publicidade