Criança de um ano e dois meses morre com suspeita de meningite

Redação Tarobá News
Cotidiano | Publicado em 12/02/2019 às 14:09

Uma criança de um ano e dois meses morreu na última sexta-feira (8), com suspeita de meningite bacteriana, em Maringá. Por conta disso, 20 crianças e 3 professores da creche que ela frequentava receberam tratamento profilático com antibióticos.

O nome da instituição de ensino não foi divulgado. O resultado dos exames para confirmação do diagnóstico deve sair no final deste mês. “Na quinta-feira da semana passada, um hospital nos comunicou que havia um caso suspeito de meningite. Foi colhido o material para exames, mas como eles demoram para sair, tomamos as medidas de prevenção, que são parte do protocolo do Ministério da Saúde. Esse protocolo define que as pessoas que tiveram contato com a pessoa que adoeceu por mais de quatro horas nos últimos dias, em ambiente fechado, recebam tratamento profilático com antibióticos”, explica o diretor de Vigilância em Saúde, Eduardo Alcantara Ribeiro.

Leia mais: O Bendito

Como a criança havia frequentado a escola na quarta-feira (6), a Secretaria de Saúde solicitou a medicação ao Estado na quinta-feira (7), assim que foi informada sobre o caso. Na última sexta-feira, após a liberação dos antibióticos, o município iniciou o bloqueio profilático da meningite. O tratamento foi feito durante dois dias. As 23 pessoas receberam quatro doses da medicação, com intervalo de 12 horas.



Relacionados

Cascavel | 20-02-2019 20:42

Movimento na Vale Sim foi intenso nesta terça-feira

Movimento na Vale Sim foi intenso nesta terça-feira

Cascavel | 20-02-2019 20:39

Edital para conselheiros tutelares gera questionamento de candidatos

Edital para conselheiros tutelares gera questionamento de candidatos

Londrina | 20-02-2019 18:27

Alunos são retirados das salas de aula após alagamento em escola na zona sul de Londrina

Alunos são retirados das salas de aula após alagamento em escola na zona sul de Londrina

Cascavel | 20-02-2019 17:35

Polícia Civil declara que pais não registraram desaparecimento de bebê no HU

Polícia Civil declara que pais não registraram desaparecimento de bebê no HU

PUBLICIDADE