Goioerê já tem 37 casos confirmados de dengue. Multa para focos é de R$ 243,96

Redação Tarobá News
Cotidiano | Publicado em 14/05/2019 às 10:30

O número de casos de dengue não para de crescer em Goioerê e já são 37 casos confirmados e outros 20 ainda aguardam resultado dos exames. Esse quadro configura situação de pré-epidemia.

A equipe da Secretaria de Saúde de Goioerê, em especial a Vigilância Epidemiológica, continua realizando os trabalhos de orientação da população e vistoria de residências e empresas. Os agentes de endemias agora passaram a notificar quando são encontrados focos do mosquito transmissor da dengue.
 Quando o agente encontra um possível foco, ele faz a coleta do material, que é encaminhado para análise. Dando positivo para o Aedes aegypti, é lavrada uma notificação com multa no valor de R$ 243,96 no caso de residências e de R$ 487, 92 no caso de empresas.
As captações de água de chuva não devem ser realizadas neste período de pré-epidemia de dengue, uma vez que muitos focos estão sendo encontrados nos tambores utilizados para o armazenamento. 


SINTOMAS
Os principais sintomas da dengue são: febre, dores de cabeça, atrás dos olhos, nos músculos, além de um cansaço intenso. Os sinais costumam aparecer de sete a quinze dias após a picada, sendo a febre e a dor de cabeça os primeiros e podem durar até uma semana. A automedicação deve ser evitada e ao sentir os sintomas a pessoa deve procurar um médico.



Relacionados

Londrina | 26-02-2020 17:48

Prefeitura divulga resultado de teste seletivo para Saúde

Prefeitura divulga resultado de teste seletivo para Saúde

Cascavel | 26-02-2020 17:08

Candidatos que se inscreveram em concurso cancelado devem ser ressarcidos

Candidatos que se inscreveram em concurso cancelado devem ser ressarcidos

Londrina | 26-02-2020 17:05

Com problemas estruturais, terminal do Milton Gavetti será reconstruído

Com problemas estruturais, terminal do Milton Gavetti será reconstruído

Cascavel | 26-02-2020 16:58

Contribuinte poderá destinar até 3% do IR devido ao Fundo da Infância e Adolescência

Contribuinte poderá destinar até 3% do IR devido ao Fundo da Infância e Adolescência

PUBLICIDADE