Linha 4

Publicidade

Lockdown: entenda como fica o uso de áreas comuns de condomínios

Redação Tarobá News

Depois da quarentena restritiva, o Sindicato da Habitação recomendou a todos condomínios que mantenham as áreas comuns fechadas até o dia 8 de março, quando termina a vigência do decreto estadual. Alguns empreendimentos já fecharam por conta própria. Outros acreditam que a medida não é necessária.

Desde o último sábado, está valendo o lockdown no Paraná. Com toque de recolher das 20h às 5h, lei seca, suspensão de atividades não essenciais, como comércio de rua, shoppings e academias. Nos restaurantes e lanchonetes, sem atendimento presencial. E aí surgiu uma dúvida. Como fica o funcionamento de áreas comuns nos condomínios, que são propriedade particular?

A orientação da Associação de Condomínios Residenciais e Comerciais da Gleba Palhano (ConGP) é que os moradores podem continuar usando os espaços, inclusive a academia, desde que seguindo as regras do decreto municipal.

Já o Secovi, Sindicato da Habitação e Condomínios, tem recomendado o contrário: que todas essas áreas comuns sejam fechadas durante a vigência do decreto estadual, que está valendo nesse momento.

Apesar da restrição de circulação, o Secovi lembra que os condomínios não podem impedir a entrada de prestadores de serviços. Principalmente, babás e domésticas. E, ainda, como esse costuma ser mês de realização de assembleias, a orientação é pra sejam feitas virtualmente.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade