Linha 4

Publicidade

Professor acusado de matar diretor da UENP quer júri presencial

Da Redação

O professor preso pela morte do diretor da UENP (Universidade Estadual do Norte do Paraná) de Cornélio Procópio em 2018 pediu, através de uma carta, para ser julgado de forma presencial, com rito tradicional de julgamento. Ainda argumentou que “não há nenhum empecilho” em aguardar a volta da normalidade de aproximação social, mesmo que demore seis meses ou mais. Assista!


ENVIE SUGESTÕES, NOTÍCIAS, FOTOS OU VÍDEOS PARA NÓS ATRAVÉS DO WHATSAPP DO TAROBANEWS (43) 99995-1367 E PARTICIPE DO GRUPO PARA RECEBER O RESUMO DE NOTÍCIAS DO DIA CLICANDO AQUI.

COMENTÁRIOS

Publicidade