Linha 4

Publicidade

Trotes podem prejudicar atendimentos do Samu em Cascavel

Liliane Dias

Uma prática muito antiga, mas que continua acontecendo nos serviços de urgência e emergência é o trote. E por isso, o Samu em Cascavel vem alertando sobre esse ato que traz prejuízos financeiros e pode prejudicar até as pessoas que realmente necessitam de atendimento. 

O diretor técnico do Samu, Rodrigo Nicácio, lembra que esse tipo de brincadeira coloca em risco também a equipe de atendimento, pois ao se deslocar para uma ocorrência falsa, pode ser sofrer um acidente no trajeto. 

Por conta da boa preparação das equipes que atendem os chamados do Samu, muitos desses trotes são identificados antes dos profissionais saírem da central, mesmo assim existe prejuízo pois as linhas podem  ficar congestionadas.

De janeiro até setembro deste ano já foram contabilizados 770 trotes:
Janeiro - 64
Fevereiro - 108
Março - 93
Abril - 46
Maio - 75
Junho - 42
Julho - 100
Agosto - 111
Setembro - 131

Passar trote aos serviços de emergência é um crime previsto no Código Penal e, quando identificado, o autor é enquadrado no artigo nº 340 do Código Penal por falsa comunicação de crime ou de contravenção, cuja pena é detenção de um a seis meses ou multa.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade

Nós usamos cookies teste site para lhe proporcionar a melhor experiência possível lembrando de preferências em visitas anteriores. Clicando em "Aceitar" você aceita o uso de cookies e nossos Termos de Uso.