Adesões ao Novo Refis por MP que perdeu validade não serão afetadas, diz PGFN

Redação Tarobá News
Economia | Publicado em 05/06/2017 às 09:45

A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) informou nesta segunda-feira, 5, em portaria no Diário Oficial da União (DOU) que as adesões ao Programa de Regularização Tributária (PRT), conhecido como Novo Refis, realizadas durante a vigência da Medida Provisória 766/2017, não serão afetadas, "permanecendo as relações jurídicas constituídas". A MP perdeu a validade no último dia 1º. Uma outra MP com regras redefinidas para o Novo Refis foi editada.

Na portaria desta segunda, a PGFN ainda altera os prazos do programa em razão da perda de validade da MP, fixando o dia 1º de junho como a data-limite para adesões e parcelamentos.



Relacionados

Economia | 22-07-2019 11:15

Ministro diz a caminhoneiros que tabela do frete será suspensa

Ministro diz a caminhoneiros que tabela do frete será suspensa

Economia | 22-07-2019 11:15

Leilão de frequências da telefonia 5G deve movimentar R$ 20 bi

Leilão de frequências da telefonia 5G deve movimentar R$ 20 bi

Economia | 22-07-2019 11:05

Dólar têm viés de baixa com investidor à espera de IPCA-15, FGTS e BCE

Dólar têm viés de baixa com investidor à espera de IPCA-15, FGTS e BCE

Economia | 22-07-2019 10:50

Exterior permite alta do Ibovespa, que retoma 104 mil pontos

Exterior permite alta do Ibovespa, que retoma 104 mil pontos

PUBLICIDADE