Auxílio-reclusão e pensões podem ser inferiores ao salário mínimo

Estadão Conteúdo
Economia | Publicado em 13/06/2019 às 15:50

O relatório da reforma da Previdência, entregue nesta quinta-feira, 13, pelo deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), estabelece que o auxílio-reclusão pode ser inferior a um salário mínimo, seguindo a mesmo forma de cálculo das pensões.

Pela proposta, o pagamento das pensões será de 50% do valor da aposentadoria, mais 10% por dependente. Quando houver dependente inválido, com deficiência grave, intelectual ou mental, o pagamento será de 100% do benefício.

Além de manter a obrigação para que Estados e municípios criem regimes de previdência complementar em até dois anos, o texto proíbe a criação de novos regimes próprios de previdência de servidores.



Relacionados

Londrina | 14-06-2019 18:03

Vectra comemora 23 anos e mantém crescimento com novos empreendimentos

Vectra comemora 23 anos e mantém crescimento com novos empreendimentos

Economia | 14-06-2019 15:00

Bolsonaro reforça que acordo entre Mercosul e UE está prestes a ser concluído -

Bolsonaro reforça que acordo entre Mercosul e UE está prestes a ser concluído -

Economia | 14-06-2019 14:35

Guedes: com mudanças do relator, impacto da reforma é de R$ 860 bi só com cortes

Guedes: com mudanças do relator, impacto da reforma é de R$ 860 bi só com cortes

Economia | 14-06-2019 14:00

Bolsonaro diz que foco da reforma é a economia para a União

Bolsonaro diz que foco da reforma é a economia para a União