BC da China injeta 90 bilhões de yuans no mercado para garantir liquidez

Estadão Conteúdo
Economia | Publicado em 15/06/2017 às 05:30

O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) injetou nesta quinta-feira o montante líquido de 90 bilhões de yuans no mercado financeiro, por meio de operações no mercado aberto, a fim de reduzir o estresse na liquidez, horas após o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) elevar os juros em 0,25 ponto porcentual nos EUA, como esperado.

O PBoC injetou 50 bilhões de yuans por meio de operações de recompra reversa de 7 dias, 40 bilhões de yuans por meio de acordos de recompra reversa de 14 dias e 60 bilhões por meio de acordos de recompra reversa de 28 dias, enquanto 60 bilhões de yuans em acordos anteriores de recompra reversa venceram.

"A injeção de hoje mostra a intenção do PBoC de pacificar os investidores sobre o estresse na liquidez no curto prazo em junho, mas ele não chegou a sinalizar um relaxamento maior", comentou Li Lifeng, analista da Sinolink Securities. Segundo ele, o banco central da China deve elevar as taxas de juros de curto prazo, em julho. Revisões regulatórias de fim de trimestre e pagamentos de impostos geraram temores de uma crise na liquidez em junho no país. Fonte: Dow Jones Newswires.



Relacionados

Economia | 22-05-2018 11:20

Planejamento confirma liberação de R$ 2 bilhões no Orçamento de 2018

Planejamento confirma liberação de R$ 2 bilhões no Orçamento de 2018

Economia | 22-05-2018 10:45

Após 5 altas, Petrobras anuncia redução do preço do diesel e da gasolina

Após 5 altas, Petrobras anuncia redução do preço do diesel e da gasolina

Economia | 22-05-2018 09:45

Taxas futuras de juros recuam com dólar e digerem ata do Copom

Taxas futuras de juros recuam com dólar e digerem ata do Copom

Economia | 22-05-2018 09:45

UE diz que não está claro se Trump levará adiante tarifas sobre exportações

UE diz que não está claro se Trump levará adiante tarifas sobre exportações