BC da China injeta 90 bilhões de yuans no mercado para garantir liquidez

Estadão Conteúdo
Economia | Publicado em 15/06/2017 às 05:30

O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) injetou nesta quinta-feira o montante líquido de 90 bilhões de yuans no mercado financeiro, por meio de operações no mercado aberto, a fim de reduzir o estresse na liquidez, horas após o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) elevar os juros em 0,25 ponto porcentual nos EUA, como esperado.

O PBoC injetou 50 bilhões de yuans por meio de operações de recompra reversa de 7 dias, 40 bilhões de yuans por meio de acordos de recompra reversa de 14 dias e 60 bilhões por meio de acordos de recompra reversa de 28 dias, enquanto 60 bilhões de yuans em acordos anteriores de recompra reversa venceram.

"A injeção de hoje mostra a intenção do PBoC de pacificar os investidores sobre o estresse na liquidez no curto prazo em junho, mas ele não chegou a sinalizar um relaxamento maior", comentou Li Lifeng, analista da Sinolink Securities. Segundo ele, o banco central da China deve elevar as taxas de juros de curto prazo, em julho. Revisões regulatórias de fim de trimestre e pagamentos de impostos geraram temores de uma crise na liquidez em junho no país. Fonte: Dow Jones Newswires.



Relacionados

Economia | 15-08-2018 16:55

Juros desaceleram alta e fecham perto da estabilidade

Juros desaceleram alta e fecham perto da estabilidade

Economia | 15-08-2018 16:45

Moreira Franco defende preço justo para contas de luz, com menos subsídios

Moreira Franco defende preço justo para contas de luz, com menos subsídios

Economia | 15-08-2018 13:20

Entrada de dólares supera saída em US$ 28,779 bi no ano até 10 de agosto, diz BC

Entrada de dólares supera saída em US$ 28,779 bi no ano até 10 de agosto, diz BC

Economia | 15-08-2018 12:00

Vendas de imóveis no 1º semestre têm alta de 52,1%

Vendas de imóveis no 1º semestre têm alta de 52,1%

PUBLICIDADE