Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel
Londrina
Cascavel

Bolsas da Europa fecham majoritariamente em queda com tombo do petróleo

07/07/17 às 15:00 - Escrito por Estadão Conteúdo
Foto: Divulgação -

Os principais índices acionários europeus encerraram em queda nesta sexta-feira, 7, pressionados pela forte queda dos preços do petróleo e também por preocupações sobre o possível fim do período de políticas monetárias ultraexpansionistas no mundo.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,07%, aos 380,18 pontos. Apesar disso, houve ganho semanal de 0,13%.

Após forte alta ontem, na esteira do grande recuo semanal dos estoques norte-americanos, os contratos futuros de petróleo voltaram a perder força esta manhã e caminham para fechar com queda ao redor de 3,0%, em meio a um dólar mais forte e preocupações renovadas sobre os estoques mundiais.

Os preços do petróleo, como os do cobre, são prejudicada pelo dólar mais forte e a percepção de que os estoques mundiais devem continuar a impor um teto sobre os aumentos dos preços.

O comportamento pesou sobre as ações de energia europeias, que puxaram para baixo os índices. Londres foi uma das poucas exceções, se mantendo no azul graças a uma queda inesperada da produção industrial, que pressionou para baixo a libra e ajudou os papéis do setor exportador do FTSE-100.

Na segunda metade do pregão, porém, os índices devolveram partes das perdas após a divulgação do payroll de junho nos EUA. Segundo o Departamento do Trabalho, a economia norte-americana gerou 222 mil postos de trabalho em junho, resultado bem superior à expectativa dos analistas consultados pela Dow Jones Newswires, que previam criação de 174 mil empregos.

Por outro lado, o salário médio por hora dos trabalhadores do setor privado avançou 0,15% na comparação com mês anterior, abaixo da estimativa de ganho de 0,30%. Já a taxa de desemprego subiu a 4,4% em junho, de 4,3% em maio.

Os dados mistos serviram a interpretações contraditórias sobre o futuro da política monetária nos EUA. "Embora tenham vindo mistos, os dados não colocam em questão o anúncio da retirada dos estímulos em setembro e outra elevação de juros em dezembro", afirmou Ted Wieseman, economista do Morgan Stanley.

Em Londres, o índice FTSE-100 fechou em alta de 0,19%, aos 7.350,92 pontos, ao passo que Frankfurt subiu 0,065, aos 12.388,68 pontos, e Paris caiu 0,14%, aos 5.145,16 pontos. Na semana, os índices acumulam ganho de, respectivamente, 0,52%, 0,52% e 0,48%.

Em Milão, o FTSE-Mib caiu 0,33%, aos 21.015,10 pontos. Em Madri, o Ibex-35 recuou 0,09%, aos 10.488,80 pontos. Em Lisboa, o PSI-20 cedeu 0,29%, aos 5.153,96 pontos. Na semana, os índices registraram alta de, respectivamente, 2,09%, 0,42% e 0,02%.

© Copyright 2022 Grupo Tarobá