Economia

Economia

Bolsas de NY fecham em alta e renovam máximas históricas de fechamento


Bolsas de NY fecham em alta

Os mercados acionários americanos fecharam em alta nesta sexta-feira, 2, renovando suas máximas históricas de fechamento, impulsionados por ações de companhias ligadas ao setor de tecnologia, que lideraram os ganhos no pregão de hoje. Além disso, os investidores estiveram atentos ao relatório de empregos (payroll) de maio, que pode influenciar o ritmo de aperto monetário do Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,29%, aos 21.206,29 pontos; o S&P 500 avançou 0,37%, aos 2.439,07 pontos; e o Nasdaq subiu 0,94%, aos 6.205,80 pontos. Na semana, a alta foi de 0,60%; 0,96% e 1,54%, respectivamente.

Na manhã desta sexta-feira, o Departamento do Trabalho mostrou que o ritmo de contratação nos Estados Unidos desacelerou em maio na comparação com o mês anterior, considerando-se ajustes sazonais. No mês passado, a economia gerou 138 mil postos de trabalho, resultado abaixo do esperado por analistas, que previam 184 mil empregos. Com isso, analistas indicam que o ritmo de aperto monetário do Federal Reserve pode diminuir, apesar de uma alta nas taxas de juros na reunião de junho já estar precificada pelo mercado.

Ações de tecnologia lideraram os ganhos nesta sexta-feira, com gigantes do setor tendo fortes altas: o Facebook subiu 1,37%; a Apple avançou 1,48%; a Netflix ganhou 1,34%; a Amazon.com se expandiu 1,08%; e a Microsoft teve alta de 2,37%.

Já ações do setor de energia tiveram fortes perdas neste pregão, acompanhando os preços do petróleo, que reagiram à decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de retirar o país do Acordo de Paris sobre mudanças climáticas. A Chevron caiu 1,11%; a Chesapeake perdeu 2,75% e a ExxonMobil recuou 1,49%. (Com informações da Dow Jones Newswires)


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina