Economia

Economia

Dólar sobe com exterior e swap no radar, após cair 4,29%


Dólar sobe com exterior e swap no radar, após cair 4,29%

Após acumular perdas de 4,29% em sete das últimas oito sessões, o dólar ante o real ajusta-se em alta nos primeiros negócios desta quarta-feira, 19. Expectativas de novos ingressos de recursos estrangeiros para a precificação da oferta pública inicial (IPO) da companhia do setor farmacêutico Biotoscana, nesta sexta-feira, 21, e as ofertas do ressegurador IRB Brasil Re e da companhia do setor de energia renovável Ômega Geração, na próxima semana, limitam os ganhos iniciais.

Segundo o operador de uma corretora, a percepção de que o dólar poderá cair além dos atuais R$ 3,15 em razão de fluxo positivo, buscando o nível de R$ 3,10, abre espaço para especulações de que o BC poderia rever sua estratégia de rolagem dos vencimentos de swap cambial. Ainda que a rolagem de swap não represente injeção de dinheiro novo no mercado, evita uma demanda adicional pelos detentores desses contratos, contribuindo para o alívio do dólar.

Nesta quarta, o Banco Central volta a fazer leilão de até 8.300 contratos de swap cambial tradicional (US$ 415 milhões) para rolagem de vencimentos de agosto (11h30).

No início da manhã, a divulgação de um aumento das construções de moradias iniciadas nos EUA em junho (+8,3%) ante maio, acima da previsão +6,4%, ajudou a fortalecer discretamente o dólar no exterior, ajudando a apoiar os ganhos frente o real.

Às 9h45 desta quarta, o dólar à vista subia 0,14%, aos R$ 3,1596 e o dólar futuro para agosto ganhava 0,09%, aos R$ 3,1665.


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina