Economia

Economia

Emprego para trabalhadores jovens mais que dobra no Paraná


Emprego para trabalhadores jovens mais que dobra no Paraná
Foto: AEN

O mercado de trabalho melhorou para os jovens no Paraná. Das 559.100 contratações com carteira assinada feitas no Estado no primeiro semestre, 30% foram de trabalhadores de 18 a 24 anos. O saldo de emprego (diferença entre admissões e demissões) nessa faixa etária ficou positivo em 26.936 vagas nos primeiros seis meses do ano, mais que o dobro do registrado no mesmo período do ano passado (11.616).

Foi o terceiro melhor resultado do País, atrás apenas de São Paulo (94.185) e Minas Gerais (41.550). O Paraná teve o maior saldo entre os jovens da região Sul do País, à frente de Santa Catarina (18.289) e Rio Grande do Sul (16.928). Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) compilados pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes).

CAMPEÕES - Os jovens foram os campeões em contratações no Estado no semestre. Em segundo lugar ficaram os trabalhadores com entre 30 e 39 anos (148.710) e em terceiro os entre 25 e 29 anos (102.037).

“O resultado é muito bom, porque os jovens são um dos extratos mais atingidos pela crise, e vinham registrando taxas de desemprego mais elevadas”, diz o diretor-presidente do Ipardes, Julio Suzuki Júnior.

A previsão, de acordo com ele, é que, mantido esse ritmo de contratações, o desemprego nessa faixa etária caia no Paraná nos próximos meses. O último dado disponível medido pelo IBGE referente ao primeiro trimestre mostra um índice de desemprego de 10,3% em todo Estado. No Brasil, a taxa está em 13%.

Suzuki Júnior diz que basicamente dois movimentos ajudam a explicar a abertura de novas vagas para os jovens no Paraná. “A retomada da produção da indústria e a substituição de vagas de maior remuneração por salários menores pelas empresas durante a crise. Mas essa substituição é relativa, porque as demais categorias também tiveram saldos positivos”, diz.

SETORES E CIDADES - A indústria da transformação foi a que mais gerou vagas entre os jovens, com saldo de 10.018 vagas no primeiro semestre. Em segundo lugar ficaram atividades administrativas e serviços complementares, com 2.688 empregos, seguida pelo comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas, com 2.317 novos empregos.

Os grandes centros foram destaques na geração de vagas para os jovens. Curitiba registrou um saldo de 5.939 vagas na faixa de 18 a 24 anos. Maringá (1.769), Cascavel (1.440) e Londrina (977) vieram na sequência.

(Agência Estadual de Notícias)


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina