G7 promete fazer "o que for necessário" para restaurar confiança

Estadão Conteúdo
Economia | Publicado em 24/03/2020 às 11:04

O grupo dos sete países mais industrializados do mundo, conhecido como G7, disse nesta terça-feira que está aprimorando a coordenação de seus esforços para responder aos impactos econômico, financeiro e sanitário da pandemia de coronavírus.

Em comunicado divulgado após teleconferência dos ministros de Finanças dos sete países, o G7 prometeu fazer "o que for necessário" para restaurar a confiança e o crescimento econômico, além de proteger empregos, empresas e garantir a resiliência do sistema financeiro.

"Também prometemos promover o comércio global e investimentos para sustentar a prosperidade", diz o G7 no comunicado.

O G7 avalia ainda que o sistema financeiro global está melhor posicionado para suportar choques e manter o funcionamento dos mercados, em função das reformas que foram implementadas desde a crise financeira de 2008.

Ainda segundo o comunicado, os ministérios de Finanças do G7 vão fazer consultas semanais sobre medidas em andamento para combater os efeitos adversos do coronavírus e "tomar mais ações oportunas e eficazes".



Relacionados

Economia | 03-04-2020 17:15

STF aprova ampliar licença-maternidade para mães de bebês prematuros

STF aprova ampliar licença-maternidade para mães de bebês prematuros

Economia | 03-04-2020 14:25

Maioria das Bolsas da Europa fecha em baixa, com impactos de coronavírus

Maioria das Bolsas da Europa fecha em baixa, com impactos de coronavírus

Economia | 03-04-2020 14:03

Senado eleva rendimento de motorista de aplicativo até outubro

Senado eleva rendimento de motorista de aplicativo até outubro

Cascavel | 03-04-2020 13:40

Agências de viagens vivem expectativa para o 2º semestre

Agências de viagens vivem expectativa para o 2º semestre