Inflação mexicana anual desacelera a 3% e fica em linha com meta do BC

Estadão Conteúdo
Economia | Publicado em 09/10/2019 às 09:25

A taxa anual de inflação ao consumidor do México desacelerou de 3,16% em agosto para 3% em setembro, segundo dados publicados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística e Geografia (Inegi).

Como resultado, a inflação mexicana ficou em linha com a meta de uma taxa de 3% do Banco Central do México pela primeira vez em três anos.

Em relação a agosto, o chamado índice nacional de preços ao consumidor (INPC) subiu 0,26% em setembro, informou o Inegi.

Considerando-se apenas a inflação subjacente, que exclui preços de energia e de produtos agrícolas, o INPC avançou 0,30% em setembro ante agosto e mostrou variação anual de 3,75%. Com informações da Dow Jones Newswires.



Relacionados

Economia | 08-04-2020 14:00

Medidas de liquidez tomadas vão elevar a dívida bruta, diz presidente do BC

Medidas de liquidez tomadas vão elevar a dívida bruta, diz presidente do BC

Economia | 08-04-2020 13:55

Delivery atingiu pico de alta de 400% nos supermercados do RJ com pandemia

Delivery atingiu pico de alta de 400% nos supermercados do RJ com pandemia

Economia | 08-04-2020 12:12

Governo destinará R$ 900 mi para bancar conta de luz de famílias de baixa renda

Governo destinará R$ 900 mi para bancar conta de luz de famílias de baixa renda

Economia | 08-04-2020 11:55

BC vê medidas de liquidez suficientes, mas diz que pode fazer mais se for preciso

BC vê medidas de liquidez suficientes, mas diz que pode fazer mais se for preciso

PUBLICIDADE