Economia

Economia

Juros de médio e longo prazo seguem em alta com meta fiscal e exterior


Os juros de médio e longo prazos seguem em alta nesta quinta-feira, 10, precificando preocupações com a possibilidade de nova revisão da meta fiscal de 2018 e a contínua demanda externa por ativos considerados mais seguros, em meio à troca de ameaças entre Coreia do Norte e Estados Unidos, embora em intensidade um pouco menor que a da véspera.

Já as taxas de prazos curtos operam próximas dos ajustes anteriores em meio à perda de força do dólar ante o real, após o fraco dado de inflação no atacado nos Estados Unidos. Nesta quinta, está previsto leilão de títulos do Tesouro.

"Hoje novamente o exterior, Coreia do Norte avisou que vai fazer testes em Guam. Isso já azedou o mercado. E no campo interno tivemos essa novidade da revisão também da meta fiscal de 2018, porque não era esperado e isso também desagradou", disse o operador de renda fixa Thiago Castellan, da Renascença DTVM.

Às 9h52, o DI para janeiro de 2018 exibia 8,170%, igual ao ajuste de quarta-feira. O DI para janeiro de 2019 marcava 8,09%, de 8,07% no ajuste anterior. O vencimento para janeiro de 2021 estava em 9,38%, de 9,33% no ajuste de quarta.


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina