Onyx admite projeto de lei específico para a questão da capitalização

Estadão Conteúdo
Economia | Publicado em 17/06/2019 às 16:55

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, admitiu nesta segunda-feira, 17, que o governo pode encaminhar à Câmara dos Deputados um projeto de lei específico para a questão da capitalização na reforma previdenciária. A proposta, que permitiria ao trabalhador fazer uma contribuição para a própria previdência, além do regime geral, foi retirada no relatório fina da Comissão Especial que analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) na Casa.

Onyx, no entanto, afirmou que pretende fazer com que a capitalização volte ao debate antes da votação final do projeto, previsto inicialmente para a primeira semana de julho. "Vamos ver se consegue voltar no plenário e, se eventualmente, não for possível, no segundo semestre enviaremos um projeto mais detalhado", afirmou o ministro após a abertura do Ethanol Summit, em São Paulo.

Ele considerou o relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) como "bom" e avaliou que a potência fiscal de R$ 900 bilhões de economia em dez anos dá condição de solvência ao País. Onix minimizou as críticas do ministro da Economia, Paulo Guedes e considerou natural as mudanças em propostas do Executivo no Parlamento.

"Paulo Guedes é 'pai da criança' e, claro, tem pontos que ele gostaria de ver contemplados. Mas estamos colecionando, ao longo do tempo, aprovações em todos os projetos, o presidente (Bolsonaro) foi parlamentar e sabe que vai haver modificações", disse, antes de elogiar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que fez duras críticas ao governo desde a última sexta-feira. "Rodrigo Maia tem ajudado em muito para construir essa potência Fiscal", concluiu.



Relacionados

Economia | 18-10-2019 10:30

Começa leilão de energia nova A-6 para contratar demanda de distribuidora em 2025

Começa leilão de energia nova A-6 para contratar demanda de distribuidora em 2025

Economia | 18-10-2019 10:25

Dólar cai após dados da China, mas Campos Neto e crise no PSL ficam no foco

Dólar cai após dados da China, mas Campos Neto e crise no PSL ficam no foco

Economia | 18-10-2019 08:35

IGP-M na 2ª prévia de outubro avança 0,85%, afirma FGV

IGP-M na 2ª prévia de outubro avança 0,85%, afirma FGV

Economia | 17-10-2019 20:55

Bolsonaro: País vai terminar 2022 com menos de 10 milhões de desempregados

Bolsonaro: País vai terminar 2022 com menos de 10 milhões de desempregados

PUBLICIDADE