Onyx diz que governo manterá média de 400 mil casas do MCMV em 2019

Estadão Conteúdo
Economia | Publicado em 16/05/2019 às 16:00

Sem citar o nome do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV),o ministro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzzoni, afirmou durante palestra em evento do setor de construção civil que o programa é uma das prioridades do governo e será mantido, "porque o Brasil precisa oferecer habitação digna ao cidadão".

Segundo ele, nos orçamentos deste ano e de 2020 o programa habitacional é prioridade, junto com a infraestrutura.

"Vamos manter a média de 400 mil casas do programa este ano e a meta é subir para 500 mil no ano que vem", informou.

Onyx afirmou que o setor da construção civil precisa ser impulsionado para continuar gerando empregos, já que o desemprego é uma das maiores mazelas do País.

"Já tomamos a decisão, os dois setores prioritários para os recursos orçamentários este ano, que são pequenos, estamos direcionando para o programa Minha Casa Minha Vida e para infraestrutura, para que o setor da construção civil continue gerando os milhares de empregos", afirmou.

Segundo o ministro, aumentar o número de habitações do MCMV vai requerer enorme esforço do governo e para isso o programa está sendo reestruturado." A reestruturação é exatamente para permitir que a gente faça isso, aumente a oferta de habitações", explicou, sem dar detalhes.



Relacionados

Economia | 25-05-2019 08:35

Projeto para atualizar valor do imóvel no IR tramita desde 2017

Projeto para atualizar valor do imóvel no IR tramita desde 2017

Foz do Iguaçu | 24-05-2019 20:03

Começa a seleção de trabalhadores para obra da nova ponte entre Brasil e Paraguai

Começa a seleção de trabalhadores para obra da nova ponte entre Brasil e Paraguai

Curitiba | 24-05-2019 19:38

Portos e Sebrae/PR discutem apoio a pequenas empresas

Portos e Sebrae/PR discutem apoio a pequenas empresas

Economia | 24-05-2019 18:20

Ibovespa recua 0,30% no dia, mas encerra semana com ganho de 4,04%

Ibovespa recua 0,30% no dia, mas encerra semana com ganho de 4,04%

PUBLICIDADE