PIB cresce 1% no primeiro trimestre

Redação Tarobá News
Economia | Publicado em 01/06/2017 às 14:51

Fortemente influenciado pela agropecuária, o Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, cresceu 1% no primeiro trimestre do ano, comparado ao quarto trimestre de 2016, na série livre de influências sazonais. Esta foi a primeira alta na comparação, após dois anos consecutivos de queda.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e indicam, porém, que apesar da alta, o PIB caiu 0,4% quando comparado ao primeiro trimestre do ano passado, enquanto o resultado acumulado dos quatro últimos trimestres terminados agora em março registra queda de 2,3%.

Os dados evidenciam o forte crescimento da agropecuária, que fechou o primeiro trimestre do ano com alta de 13,4%, uma vez que a indústria teve expansão de 0,9% e o setor de serviços fechou estável entre um período e outro.

Segundo o IBGE, em valores correntes, o PIB encerrou o primeiro trimestre do ano em R$ 1,6 trilhão. A taxa de investimento no primeiro trimestre foi de 15,6% do PIB, abaixo da observada no mesmo período do ano anterior (16,8%). A taxa de poupança foi de 15,7% ante 13,9% no mesmo período de 2016.

(Band)



Relacionados

Economia | 22-05-2018 21:50

Política de preços de combustíveis permanece inalterada, diz Petrobras

Política de preços de combustíveis permanece inalterada, diz Petrobras

Economia | 22-05-2018 21:45

Plataforma para acordo de poupadores sobre planos tem 3.250 cadastros no 1º dia

Plataforma para acordo de poupadores sobre planos tem 3.250 cadastros no 1º dia

Economia | 22-05-2018 19:40

Paranaguá: com bloqueios, volume de cargas que entram no porto volta a cair

Paranaguá: com bloqueios, volume de cargas que entram no porto volta a cair

Economia | 22-05-2018 19:35

Jungmann: existem efeitos da greve dos caminhoneiros, mas são pontuais

Jungmann: existem efeitos da greve dos caminhoneiros, mas são pontuais

PUBLICIDADE