Preço do feijão preto cai mais de 17%

Redação Tarobá News
Economia | Publicado em 17/06/2019 às 10:01

Segundo dados levantados pelo projeto de extensão “Determinação Mensal do custo de Cesta Básica de alimentação em Cascavel—PR” da Universidade Estadual do Oeste do Paraná  (Unioeste), campus de Cascavel, no mês de maio, o valor da Cesta Básica individual de alimentos, no município de Cascavel, comparado com abril, sofreu uma redução de 5,69%. Dessa forma, o gasto mensal para um indivíduo adquirir todos os produtos constantes da Cesta Básica passou de R$ 388,72 para R$ 366,59.

Dos treze produtos pesquisados em Cascavel, nove apresentaram queda de preços. Os itens que registraram maior variação negativa foram: feijão preto (17,84%), tomate (15,90%), batata (13,66%) e banana (13,19%). Conforme o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), o feijão seguiu a tendência nacional de queda, tendo seu preço médio diminuído em 16 capitais. A redução dos preços do tomate, batata e banana, foi influenciada por fatores climáticos que contribuíram para o aumento da oferta destes produtos.

Por outro lado, o preço do leite no município aumentou 7,91%. Conforme o DIEESE, este aumento decorre do baixo estoque nas indústrias e redução da oferta no campo. O preço do café apresentou pequena variação positiva, contrariando a pesquisa nacional, que mostrou queda em 15 capitais.

A queda de 5,69% no valor da Cesta Básica Individual refletiu na mesma proporção no valor da Cesta Básica Familiar. Entre abril e maio de 2019, o valor da Cesta Básica Familiar de Alimentos caiu de R$ 1.166,15 para R$ 1.099,17. Assim, o salário mínimo estimado, necessário para compra de alimentos e demais despesas básicas (habitação, vestuário e transporte), para uma família de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças) no município de Cascavel, caiu de R$ 3.265,60 em abril para R$ 3.079,72 em maio.

No âmbito nacional, o Salário Mínimo Necessário reduziu de 4.385,75 para R$ 4.259,90. Considerando-se o salário mínimo bruto vigente atualmente no Brasil, uma família de quatro pessoas gastaria todo valor do salário mínimo e ainda teria que desembolsar 6,22% a mais para comprar a Cesta Básica de Alimentos.


Créditos: Ana Cauneto - Assessoria de Comunicação Social Unioeste



Relacionados

Santa Fé | 17-07-2019 15:25

Bolsonaro exalta modernização do Mercosul 'sem viés ideológico'

Bolsonaro exalta modernização do Mercosul 'sem viés ideológico'

Economia | 17-07-2019 14:35

FMI: Brasil deve atuar com limitada intervenção no câmbio ante volatilidade

FMI: Brasil deve atuar com limitada intervenção no câmbio ante volatilidade

Santa Fé | 17-07-2019 14:15

Argentina estudará mudanças para criação de moeda única do Mercosul, diz ministro

Argentina estudará mudanças para criação de moeda única do Mercosul, diz ministro

Economia | 17-07-2019 11:05

Governo muda de tática para vender Eletrobrás

Governo muda de tática para vender Eletrobrás