Senador apresenta projeto para que bancos abram aos sábados

Estadão Conteúdo
Economia | Publicado em 23/06/2017 às 13:45

Foto: Cultura Mix

O sucesso da movimentação das agências da Caixa Econômica aos sábados, durante o período de saque do FGTS, levou o senador Roberto Muniz (PP-BA) a apresentar um projeto para permitir que bancos e estabelecimentos de crédito funcionem nesse dia da semana.

Os bancos são proibidos de funcionar aos sábados por lei e por resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN), regras que remontam à década de 1960. Para fazer frente à proibição, o senador apresentou na última quinta-feira, 22, o projeto que revoga essas normativas.

A proposta já está disponível para consulta pública no site do Senado. Assim, quem quiser opinar sobre a abertura dos bancos aos sábados pode votar na enquete disponível no seguinte endereço de internet: http://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaomateria?id=129742.

Para Roberto Muniz, a iniciativa traria vantagem para o consumidor e para o mercado. "A competitividade do setor aumentará e os benefícios da livre concorrência operarão", afirma. Ele cita o exemplo de países que adotam a prática, como Estados Unidos, Inglaterra, França e Austrália, onde muitas agências funcionam aos sábados, geralmente até o meio-dia.

O projeto vai tramitar pelas comissões de Assuntos Econômicos, de Assuntos Sociais e de Defesa do Consumidor, cabendo à última decisão terminativa. Caso aprovado, o projeto segue para a Câmara.



Relacionados

Economia | 26-05-2018 08:40

Ação do Exército, 'como sempre', será com base na Constituição, diz comandante

Ação do Exército, 'como sempre', será com base na Constituição, diz comandante

Economia | 26-05-2018 08:35

PIB deve ter perda de até R$ 25 bilhões com crise

PIB deve ter perda de até R$ 25 bilhões com crise

Economia | 26-05-2018 08:35

Crise pode custar R$ 27 bilhões ao governo

Crise pode custar R$ 27 bilhões ao governo

Economia | 26-05-2018 08:30

Rombo na Petrobras motivou reajuste de preço

Rombo na Petrobras motivou reajuste de preço

PUBLICIDADE