Linha 4

Publicidade

Após protestos, prefeito nega retomada de atividades presenciais em escolas particulares

Da Redação

O prefeito Marcelo Belinati (PP) conversou com exclusividade com a Tarobá na noite desta sexta-feira (8) após protestos de cerca de 80 representantes de escolas particulares. As manifestações pacificas e com várias faixas marcaram o dia na sede da prefeitura solicitando a retomada das atividades presenciais. Diversas reuniões foram realizadas com uma comissão formada por diretores, professores e mães de alunos, que pretendiam ter uma data definida, o que não aconteceu. 

O chefe do executivo afirmou que se solidariza com a causa e o drama vivido pela classe, mas teria tomado decisão baseado em análise técnica e médica para proteger vidas. "O que vai possibilitar o retorno são critérios médicos estabelecidos muito claros que possibilitem com segurança, que tenha garantia de segurança para crianças, professores, profissionais das escolas e famílias", disse. 

Novas reuniões foram marcadas para a próxima semana com a presença de equipes da Secretaria de Saúde e Secretaria de Educação. "O plano de retorno às aulas já está pronto. Mas quando vai voltar, eu não sei. Vai voltar quando a pandemia permitir", explicou. Assista!


Criança participou do protesto. Foto: Alex William/Tarobá

Em outubro do ano passado, por meio de uma liminar da Justiça concedida ao Sindicato das Escolas Particulares, dezenas de unidades retomaram as aulas de forma presencial em Londrina. Porém, no início de dezembro, outra decisão judicial determinou novamente a suspensão das atividades. 

Os representantes das escolas que participaram do protesto afirmam que o período com aulas durante a pandemia, teria comprovado que é possível receber os alunos de forma segura. Segundo eles, poucos casos isolados de crianças que testaram positivo foram registrados e não prejudicou os demais estudantes. 

Leia também:
Belinati faz mistério e vai divulgar novos secretários somente na segunda

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade