Linha 4

Publicidade

Professores da UEL fazem assembleia e decidem permanecer em greve

Redação Tarobá News

Foto: assessoria de imprensa/SindiprolAduel

Os professores da UEL resolveram manter a greve que começou nesta segunda-feira (2). A decisão foi tomada em um assembleia realizada nos campus da Universidade durante a manhã desta quarta-feira (4). A categoria é contra a reforma da previdência dos servidores estaduais. 

De acordo com a assessoria de imprensa do Sindiprol/Aduel, sindicato que representa a categoria, os professores estão aguardando os desdobramentos da mobilização dos servidores em Curitiba e a possível votação na Assembleia Legislativa da reforma da previdência.

Nesta terça-feira (4), a Assembleia Legislativa foi ocupada por servidores - cerca de 5 mil, de acordo com a APP Sindicato -, que passaram a noite no local. 

A PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que promove mudanças na Previdência Estadual foi aprovada, na noite desta terça-feira (3), na Comissão Especial da Alep formada para analisar o projeto do Poder Executivo que altera as regras das aposentadorias do funcionalismo público. Com isso, a PEC agora está apta para ser votada em Plenário e isso pode acontecer nesta quarta-feira (4).

Os docentes da UEL farão uma nova assembleia nesta quinta-feira (5) às 10h para decidir pela permanência ou não na paralisação. 

Com informações de Paraná Portal 

COMENTÁRIOS

Publicidade