Londrina
Cascavel

TV Tarobá

Tarobá FM

  • Londrina
  • Cascavel

20 anos do Penta: relembre como foi a vitória sobre Alemanha com dois gols de Ronaldo

30/06/22 às 16:39 - Escrito por Redação Tarobá News

Há exatos 20 anos, no dia 30 de junho de 2002, o mundo era verde-amarelo pela quinta vez. Com dois gols de Ronaldo, que se consagrou artilheiro da competição com oito no total, a Seleção Brasileira venceu a Alemanha e conquistou a Copa do Mundo FIFA Japão e Coreia do Sul 2002.


Os alemães eram os grandes favoritos e, assim como a Canarinho, chegavam à disputa do título sem perder nenhum confronto - a diferença é que a equipe comandada por Rudi Völler havia empatado uma partida na fase de grupos, enquanto o time de Luiz Felipe Scolari vencera todas. Liderada pelo capitão Oliver Kahn, que viria a ser escolhido como o melhor jogador do torneio, a seleção alemã não resistiu à pressão brasileira e acabou saindo derrotada. 


O confronto começou devagar para os dois lados. A primeira grande chance do Brasil poderia ter ocorrido aos sete minutos, quando a defesa alemã saiu jogando errado e a bola sobrou para Kléberson. O camisa 15, porém, finalizou fraco e Oliver Kahn fez a defesa. 


Foi aos 18 minutos que Ronaldo começou a aparecer, mas, dessa vez, a bola não entrou. Ronaldinho Gaúcho fez grande jogada e deixou o Fenômeno cara a cara com o goleiro alemão, mas o atacante, dentro da área, finalizou para fora. Cerca de 11 minutos depois, em mais um bom lançamento do camisa 11, o artilheiro acabou se atrapalhando e não conseguiu concluir para o gol adversário.


Sem muito assustar, a seleção alemã tentava chegar com finalizações de fora da área, mas Marcos não precisou fazer muito esforço. No fim da primeira etapa, Kléberson recebeu passe de Cafu, mas a bola novamente foi para fora. E, antes do término dos 45 minutos iniciais, o camisa 15 ainda finalizou uma bola no travessão. As boas oportunidades, porém, não se concretizavam em gols. Com o placar zerado, as duas equipes foram para o intervalo.


O brilho do Fenômeno


Em mais uma finalização de fora da área, a Alemanha criou sua melhor chance na partida e logo no início da segunda etapa. Neuville cobrou falta de longe e finalizou com força, obrigando Marcos a fazer grande defesa. A bola ainda bateu na trave e saiu da área. Pouco depois, mais chutes dos atletas alemães, mas a maioria para fora.


Aos 22, a raça de Ronaldo deu resultado. O atacante tentava puxar um contra ataque, mas acabou sendo desarmado e caiu no chão. O camisa 9, porém, não quis saber de ficar lamentando e rapidamente se levantou, recuperando a posse e servindo Rivaldo, que finalizou de canhota. Oliver Kahn falhou e, no rebote, o Fenômeno abriu o placar do confronto.


Após o sétimo gol do atacante brasileiro no torneio, a Alemanha tentou reagir, mas sempre tentando finalizar de fora da área. Aos 34, Kléberson puxou contra-ataque em velocidade e tocou para Rivaldo, que fez um belíssimo corta-luz. A bola chegou em Ronaldo, que dominou com carinho e bateu colocado no cantinho. Pela oitava vez na competição, uma concretização do Fenômeno encontrava as redes adversárias.


Marcos, aos 37, fez grande defesa em chute de Bierhoff, dessa vez de dentro da área. Sem muitas chances adicionais, o jogo se encaminhava para o apito final, que ocorreu aos 48, uma vez que o juiz adicionou três minutos de acréscimos.


Assim que o árbitro determinou o fim da partida, veio a emoção brasileira. O sinal de cansaço visível em alguns atletas que estavam jogados no chão sem acreditar na conquista foi rapidamente desconsiderado após a coroação de uma grande campanha e de uma equipe que chegava desacreditada aos olhos adversários, mas cheia de confiança em si. O mundo se tornava brasileiro pela quinta vez. Chegava a hora de acrescentar mais uma estrela na camisa - a quinta. O Brasil se isolava como maior campeão de Copas do Mundo. 


Ficha técnica


Data: 30/06/2002
Horário: 15h (local); 8h (Brasília)
Estádio: Estádio Internacional de Yokohama 
Público: 69.029
Cidade: Yokohama (Japão)
Árbitro: Pierluigi Collina (ITA)

GOLS: 

Brasil: Ronaldo (22 minutos do 2º tempo) e Ronaldo (34 minutos do 2º tempo)

CARTÕES AMARELOS:

Alemanha: Miroslav Klose (9 minutos do 1º tempo)
Brasil: Roque Júnior (6 minutos do 1º tempo)

ESCALAÇÕES

Alemanha: Oliver Kahn (C); Thomas Linke, Carsten Ramelow e Christoph Metzelder, Torsten Frings, Marco Bode (Christian Ziege), Dieter Hamann, Jens Jeremies (Gerald Asamoah) e Bernd Schneider; Miroslav Klose (Oliver Biernhoff), Oliver Neuville

Brasil: Marcos; Cafu (C), Lúcio, Roque Júnior, Edmílson e Roberto Carlos; Gilberto Silva, Kléberson, Ronaldinho (Juninho Paulista) e Rivaldo; Ronaldo (Denílson)

© Copyright 2022 Grupo Tarobá