Alegações do governo Trump para minha demissão eram pura mentira, diz Comey

Estadão Conteúdo
Mundo | Publicado em 08/06/2017 às 14:15

Foto: Pete Souza/ The White House

Ao iniciar o depoimento no Comitê de Inteligência do Senado, o ex-diretor do FBI, James Comey, afirmou que ficou "surpreso" com as justificativas do presidente dos Estados Unidos, Donadl Trump, e da Casa Branca, para a sua demissão e que elas seriam "puras e simples mentiras".

Segundo Comey, devido aos fatos que ocorreram após sua demissão, ele acredita que foi demitido devido as investigações do FBI sobre as relações da Rússia com a campanha presidencial do presidente.

O ex-diretor disse que Trump falou diversas vezes para ele que ele estava fazendo um bom trabalho no FBI. Após ser demitido, no entanto, ele viu uma entrevista do presidente à rede NBC News em que o republicano disse que o demitiu pensando na questão da Rússia.

Comey ainda declarou que ficou "especialmente chocado" com as afirmações da Casa Branca que sugeriram que o FBI estava "um caos" durante sua liderança.

"O governo decidiu me difamar e difamar o FBI, alegando que a organização perdeu confiança em mim. Isso são mentiras deslavadas. O FBI é e sempre será independente do governo", disse.



Relacionados

Mundo | 06-10-2018 11:55

Governo da Indonésia considera transformar áreas devastadas em valas comuns

Governo da Indonésia considera transformar áreas devastadas em valas comuns

Mundo | 06-10-2018 11:20

Nos EUA, criança de 2 anos põe mais de US$ 1.000 em triturador de papel

Nos EUA, criança de 2 anos põe mais de US$ 1.000 em triturador de papel

Mundo | 05-10-2018 16:25

Chefe da Interpol teria sido levado à China pelo Partido Comunista, diz jornal

Chefe da Interpol teria sido levado à China pelo Partido Comunista, diz jornal

Mundo | 05-10-2018 16:10

Nas Filipinas, porta-voz pede a Duterte que revele seu estado de saúde

Nas Filipinas, porta-voz pede a Duterte que revele seu estado de saúde