Apoiadores de Evo Morales entram em confronto com policiais na Bolívia

Estadão Conteúdo
Mundo | Publicado em 15/11/2019 às 21:42

Apoiadores do ex-presidente boliviano Evo Morales entraram em confronto com as forças de segurança do país nesta sexta-feira, desafiando os esforços do governo interino para restaurar a estabilidade.

Milhares de manifestantes, em grande parte indígenas, se reuniram pacificamente na cidade de Sacaba pela manhã. Mas os confrontos começaram quando muitos tentaram atravessar um posto de controle militar perto da cidade de Cochabamba, onde apoiadores e inimigos de Morales se enfrentam há semanas.

Policiais disseram que foram atacados com armas letais e relataram vários ferimentos. Testemunhas afirmaram que alguns manifestantes foram baleados.

Na capital La Paz, a polícia de choque lançou gás lacrimogêneo contra manifestantes que jogavam pedras.

A violência começou quando a presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, disse que Morales enfrentará possíveis acusações legais por fraude eleitoral se voltar para o país. Áñez intensificou o confronto com Morales, um dia depois de ter dito que ele não seria autorizado a participar das próximas eleições presidenciais.

Morales renunciou ao cargo no domingo, após protestos em todo o país por suspeita de fraude eleitoral nas eleições de 20 de outubro, nas quais ele alegou ter ganho um quarto mandato. Uma auditoria da Organização dos Estados Americanos (OEA) constatou irregularidades generalizadas no pleito. O ex-presidente boliviano está, atualmente, autoexilado no México. Fonte: Associated Press



Relacionados

Mundo | 09-07-2020 07:20

Brasil não tem status especial, diz secretário de Estado dos EUA

Brasil não tem status especial, diz secretário de Estado dos EUA

Mundo | 08-07-2020 20:53

EUA chegam a 3 milhões de casos de covid-19, diz Johns Hopkins

EUA chegam a 3 milhões de casos de covid-19, diz Johns Hopkins

Mundo | 08-07-2020 19:00

Trump e Obrador assinam declaração conjunta de cooperação entre EUA e México

Trump e Obrador assinam declaração conjunta de cooperação entre EUA e México

Mundo | 08-07-2020 13:50

Pompeo diz que China não é transparente e deve ser responsabilizada por covid-19

Pompeo diz que China não é transparente e deve ser responsabilizada por covid-19

PUBLICIDADE