Após se reunir com Kim, Trump diz que "todos podem se sentir mais seguros"

Estadão Conteúdo
Mundo | Publicado em 13/06/2018 às 08:15

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse hoje que "todos podem se sentir muito mais seguros" do que no dia em ele tomou posse, depois de retornar a seu país de uma viagem a Cingapura, onde se reuniu com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

Durante o histórico encontro em Cingapura, Trump e Kim assinaram ontem um acordo que prevê a completa desnuclearização da Península Coreana. Detalhes do documento, no entanto, não foram revelados.

"Não há mais uma ameaça da Coreia do Norte", afirmou Trump em sua conta oficial no Twitter. "A reunião com Kim Jong-un foi uma experiência interessante e muito positiva...a Coreia do Norte tem grande potencial para o futuro!", acrescentou o presidente americano.

Num segundo tuíte, Trump comentou que, antes do início de seu governo, pensava-se que os EUA iriam para a guerra com a Coreia do Norte. "O (ex-presidente Barack) Obama disse que a Coreia do Norte era nosso maior e mais perigoso problema. Não é mais - durmam bem esta noite!", disse Trump.



Relacionados

Mundo | 06-10-2018 11:55

Governo da Indonésia considera transformar áreas devastadas em valas comuns

Governo da Indonésia considera transformar áreas devastadas em valas comuns

Mundo | 06-10-2018 11:20

Nos EUA, criança de 2 anos põe mais de US$ 1.000 em triturador de papel

Nos EUA, criança de 2 anos põe mais de US$ 1.000 em triturador de papel

Mundo | 05-10-2018 16:25

Chefe da Interpol teria sido levado à China pelo Partido Comunista, diz jornal

Chefe da Interpol teria sido levado à China pelo Partido Comunista, diz jornal

Mundo | 05-10-2018 16:10

Nas Filipinas, porta-voz pede a Duterte que revele seu estado de saúde

Nas Filipinas, porta-voz pede a Duterte que revele seu estado de saúde