Ataque a cassino não foi realizado por Estado Islâmico, diz presidente filipino

Redação Tarobá News
Mundo | Publicado em 03/06/2017 às 15:00

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, afirmou hoje que o ataque da última quinta-feira a um cassino na capital do país não foi conduzido pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Em seus primeiros comentários após o incidente, Duterte afirmou que o atirador, que deixou pelo menos 38 mortos e fugiu com cerca de US$ 2 milhões em fichas roubadas do cassino, era apenas "louco", uma vez que não poderá utilizar trocá-las por dinheiro.

Por outro lado, os ataques do EI se caracterizam por ser "mais brutais e cruéis", continuou. "Eles matam sem razão e é por isso que o mundo se uniu para lutar contra eles".

Ontem, o Estado Islâmico assumiu a autoria do atentado, mas as autoridades locais acreditam que o incidente não tem traços terroristas. Em uma conferência neste sábado, a polícia disseram que a identidade do atirador continua desconhecida. Fonte: Associated Press.



Relacionados

Mundo | 14-06-2019 08:15

EUA divulgam vídeo que indica envolvimento iraniano em ataque a petroleiros

EUA divulgam vídeo que indica envolvimento iraniano em ataque a petroleiros

Mundo | 13-06-2019 09:00

Manifestantes de Hong Kong anunciam grande protesto para domingo e greve na 2ª

Manifestantes de Hong Kong anunciam grande protesto para domingo e greve na 2ª

Mundo | 12-06-2019 14:14

Paraguaios manifestam no centro de Cidade do Leste

Paraguaios manifestam no centro de Cidade do Leste

Mundo | 12-06-2019 08:55

Meio-irmão de Kim Jong-un era espião, revela biografia

Meio-irmão de Kim Jong-un era espião, revela biografia

PUBLICIDADE