Ataque a cassino não foi realizado por Estado Islâmico, diz presidente filipino

Redação Tarobá News
Mundo | Publicado em 03/06/2017 às 15:00

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, afirmou hoje que o ataque da última quinta-feira a um cassino na capital do país não foi conduzido pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Em seus primeiros comentários após o incidente, Duterte afirmou que o atirador, que deixou pelo menos 38 mortos e fugiu com cerca de US$ 2 milhões em fichas roubadas do cassino, era apenas "louco", uma vez que não poderá utilizar trocá-las por dinheiro.

Por outro lado, os ataques do EI se caracterizam por ser "mais brutais e cruéis", continuou. "Eles matam sem razão e é por isso que o mundo se uniu para lutar contra eles".

Ontem, o Estado Islâmico assumiu a autoria do atentado, mas as autoridades locais acreditam que o incidente não tem traços terroristas. Em uma conferência neste sábado, a polícia disseram que a identidade do atirador continua desconhecida. Fonte: Associated Press.



Relacionados

Mundo | 06-10-2018 11:55

Governo da Indonésia considera transformar áreas devastadas em valas comuns

Governo da Indonésia considera transformar áreas devastadas em valas comuns

Mundo | 06-10-2018 11:20

Nos EUA, criança de 2 anos põe mais de US$ 1.000 em triturador de papel

Nos EUA, criança de 2 anos põe mais de US$ 1.000 em triturador de papel

Mundo | 05-10-2018 16:25

Chefe da Interpol teria sido levado à China pelo Partido Comunista, diz jornal

Chefe da Interpol teria sido levado à China pelo Partido Comunista, diz jornal

Mundo | 05-10-2018 16:10

Nas Filipinas, porta-voz pede a Duterte que revele seu estado de saúde

Nas Filipinas, porta-voz pede a Duterte que revele seu estado de saúde