Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel
Londrina
Cascavel

Bachelet pode fechar prisão onde ficam condenados da ditadura

07/07/17 às 22:10 - Escrito por Estadão Conteúdo
Foto: UJS -

O anúncio da presidente do Chile, Michelle Bachelet, de que pretende fechar a prisão especial de Punta Peuco, onde cumprem pena violadores de direitos humanos, desatou nesta sexta-feira uma polêmica. Para alguns, há o risco de que os detentos morram, caso sejam transferidos para uma cadeia comum.

A presidente foi consultada durante um programa da CNN Chile para saber se cumpriria a promessa feita em 2015 a uma vítima da ditadura militar (1973-1990) de fechar Punta Peuco. "Eu vou cumprir todas as promessas que fiz e que estejam ao meu alcance", afirmou ela.

A porta-voz do governo, Paula Narváez, foi questionada sobre o motivo de não ter sido feito nada sobre isso em dois anos. Narváez respondeu que a medida exige análise e várias ações e que oportunamente se avisará sobre o assunto, embora em março do próximo ano o mandato de Bachelet termine.

Loreto Iturriaga, filha do general Raúl Iturriaga Neumann, condenado entre outros crimes por assassinato em Buenos Aires do ex-comandante em chefe do Exército Carlos Prats em 1974, afirmou que a população da prisão de Punta Peuco é "de anciãos, de idosos enfermos". Segundo ela, muito poucas delas poderão resistir à transferência para uma prisão comum.

O fechamento da prisão é um pedido de anos dos ativistas e familiares das vítimas da ditadura, estimados em pouco mais de 40 mil. Fonte: Associated Press.

© Copyright 2022 Grupo Tarobá