Mundo

Mundo

Batalha pela capital do Estado Islâmico deve iniciar "em dias", dizem curdos


A batalha pelo controle da capital de fato do grupo extremista Estado Islâmico (EI), Raqqa, no norte da Síria, irá começar "em alguns dias", afirmou hoje a porta-voz das Forças Democráticas Sírias (SDF, na sigla em inglês), Cihan Sheikh Ehmed.

As forças da milícia curda, que é apoiada pelos Estados Unidos, estão acampadas em torno das divisões norte e leste da cidade. Uma terceira frente tenta se aproximar da face sul da cidade, próxima ao rio Eufrates.

Segundo o Observatório da Síria de Direitos Humanos, um grupo baseado no Reino Unido, o SDF tem combatido as forças extremistas próximo de Masoura, a aproximadamente 26 quilômetros do sudoeste de Raqqa.

A capital será um desafio diferente para as forças curdas, que capturaram cidades e fortalezas menores do EI na região. Em março, acreditava-se que 300 mil pessoas moravam na cidade. Ativistas afirmam que os extremistas não os deixam deixar o município, para utilizá-los como escudos humanos.

Raqqa é a maior cidade a cair nas mãos do EI na Síria, em janeiro de 2014. Após dois anos de avanços impressionantes, o grupo cindiu com a Al-Qaeda e declarou um califado na região, que chegava até Mosul, no Iraque.

Hoje, o EI também enfrenta dificuldades em manter controle em Mosul. A maior parte da cidade já foi capturada pelo exército iraquiano apoiadas pela Força Aérea dos Estados Unidos.

Na quarta-feira, a agência de notícias do EI, Aamaq, relatou que a coalizão destruiu o principal centro de telecomunicações de Raqqa. Fonte: Associated Press.


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina