Catar diz que Kuwait tenta solucionar crise diplomática com países árabes

Estadão Conteúdo
Mundo | Publicado em 06/06/2017 às 06:30

O Kuwait está tentando mediar a crise iniciada com a decisão de quatro países do mundo árabe de cortar relações diplomáticas com o Catar, afirmou o ministro de Relações Exteriores do Catar, Mohammed Bin Abdulrahman Al Thani, nesta terça-feira.

A maior crise diplomática no Golfo Pérsico desde 1991 veio em meio a acusações de que o reino do Catar estaria tentando desestabilizar a região e financiando grupos terroristas. O Catar abriga 10 mil soldados americanos e uma grande base militar dos EUA.

Em entrevista à emissora de TV Al-Jazira, o ministro disse que o dirigente do Kuwait pediu ao emir do Catar, o xeque Tamim bin Hamad Al Thani, que adiasse um discurso sobre a crise que faria na noite de hoje.

"Ele recebeu uma ligação do emir do Kuwait lhe pedindo que adie (o discurso) para que haja tempo de resolver a crise", afirmou o ministro.

Ontem, Arábia Saudita, Egito, Emirados Árabes Unidos e Bahrein anunciaram o rompimento de relações diplomáticas com o Catar. Iêmen e Maldivas seguiram o gesto das nações árabes, assim como um dos governos rivais da Líbia.

A iniciativa veio apenas duas semanas depois de o presidente dos EUA, Donald Trump, visitar a Arábia Saudita e prometer fortalecer laços com Riad e Cairo para combater o terrorismo e conter ações do Irã.

O Secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, atribuiu o rompimento a diferenças de longa data e pediu às partes que solucionem o conflito. Fonte: Associated Press.



Relacionados

Mundo | 06-10-2018 11:55

Governo da Indonésia considera transformar áreas devastadas em valas comuns

Governo da Indonésia considera transformar áreas devastadas em valas comuns

Mundo | 06-10-2018 11:20

Nos EUA, criança de 2 anos põe mais de US$ 1.000 em triturador de papel

Nos EUA, criança de 2 anos põe mais de US$ 1.000 em triturador de papel

Mundo | 05-10-2018 16:25

Chefe da Interpol teria sido levado à China pelo Partido Comunista, diz jornal

Chefe da Interpol teria sido levado à China pelo Partido Comunista, diz jornal

Mundo | 05-10-2018 16:10

Nas Filipinas, porta-voz pede a Duterte que revele seu estado de saúde

Nas Filipinas, porta-voz pede a Duterte que revele seu estado de saúde