Explosão em usina de gás na China deixa ao menos 10 mortos

Estadão Conteúdo
Mundo | Publicado em 20/07/2019 às 13:00

Subiu para 10 o número de mortes em uma explosão em uma usina de gás na parte central da China, disseram autoridades neste sábado.

Outras 19 pessoas ficaram gravemente feridas e cinco ainda estão desaparecidas, disse o departamento de publicidade da cidade de Sanmenxia.

A explosão na noite de sexta-feira (pelo horário local) na cidade de Yima, na província de Henan, estilhaçou janelas a três quilômetros de distância da usina e derrubou portas dentro de edifícios, relatou a mídia estatal chinesa. Yima é parte da cidade de Sanmenxia.

A agência de notícias oficial Xinhua disse que a explosão ocorreu na unidade de separação de ar da fábrica de gás de Yima do grupo Henan Gás de Carvão. Toda a produção foi interrompida.

A China vivencia acidentes industriais com frequência apesar de ordens do governo central para que se melhore a segurança nas fábricas, usinas de energia e minas.

Mais de 60 pessoas morreram em março em uma explosão em uma usina química na província de Jiangsu, no leste.

Entre os piores acidentes consta uma explosão em 2015 em um depósito de químicos na cidade portuária de Tianjin que matou 173 pessoas, a maioria delas bombeiros e policiais. A causa dessa explosão foi atribuída a construções ilegais e armazenagem insegura de materiais voláteis.



Relacionados

Mundo | 17-08-2019 19:40

Militares e civis do Sudão firmam acordo histórico para transição democrática

Militares e civis do Sudão firmam acordo histórico para transição democrática

Mundo | 17-08-2019 18:55

Israel diz que três mísseis foram lançados da Faixa de Gaza em direção ao país

Israel diz que três mísseis foram lançados da Faixa de Gaza em direção ao país

Mundo | 17-08-2019 10:40

Incêndio é controlado em campo saudita de petróleo após ataque

Incêndio é controlado em campo saudita de petróleo após ataque

Mundo | 17-08-2019 08:45

Pelosi diz que laço com Israel pode resistir à 'fraqueza' de Trump e Netanyahu

Pelosi diz que laço com Israel pode resistir à 'fraqueza' de Trump e Netanyahu