Imprensa internacional repercute denúncia de Janot contra Temer

Estadão Conteúdo
Mundo | Publicado em 26/06/2017 às 22:25

Foto: Divulgação

A imprensa internacional está repercutindo a notícia de que o procurador-geral da república, Rodrigo Janot, denunciou criminalmente o presidente Michel Temer por corrupção passiva no caso da JBS, nesta segunda-feira.

O site internacional da BBC traz a notícia com destaque na página principal com o título "Temer, do Brasil, é acusado de corrupção". Já a home do jornal americano The Washington Port traz uma foto de Temer com o dedo em riste, ao lado da notícia de que é a primeira vez que um presidente brasileiro enfrenta acusações criminais enquanto exerce o cargo.

Ainda na Europa, a notícia destaque do site internacional da Deutsche Welle, na Alemanha, que afirma que essa deve ser a primeira de uma série de acusações contra o "líder impopular".

O francês Le Monde também dá a noticia na home, e uma matéria sobre a denúncia vem acompanhada de uma foto do presidente com a mão sobre o rosto. O britânico Financial Times noticiou os acontecimentos políticos no Brasil com uma chamada na página principal.

Na Argentina, o site do La Nacion traz a notícia entre os destaques da home, com o título "Michel Temer é denunciado por corrupção e corre o risco de ser destituído pela Suprema Corte". Já o Clarín não dá destaque para o caso. (Matheus Maderal - matheus.maderal@estadao.com)



Relacionados

Mundo | 20-05-2018 22:30

Japão: exportações sobem 7,8% em abril ante abril/2017; previsão de +8%

Japão: exportações sobem 7,8% em abril ante abril/2017; previsão de +8%

Mundo | 20-05-2018 19:05

Iraque: al-Sadr diz que próximo governo do país será "inclusivo"

Iraque: al-Sadr diz que próximo governo do país será "inclusivo"

Mundo | 20-05-2018 18:45

Maduro exorta venezuelanos a irem às urnas nas últimas horas do pleito

Maduro exorta venezuelanos a irem às urnas nas últimas horas do pleito

Mundo | 20-05-2018 18:05

Venezuela: após reclamações, conselho eleitoral fala em "correções"

Venezuela: após reclamações, conselho eleitoral fala em "correções"