Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel
Londrina
Cascavel

Índia: confrontos na Caxemira provocam mortes de cinco soldados e três rebeldes

31/12/17 às 12:50 - Escrito por Estadão Conteúdo

Cinco soldados indianos e três pessoas suspeitas de serem militantes rebeldes foram mortos neste domingo, depois de um ataque a um campo paramilitar em disputa na Caxemira, segundo autoridades.

Separadamente, soldados indianos e paquistaneses travaram batalhas ao longo da fronteira, matando um soldado indiano, segundo as forças armadas do país.

No incidente no campo paramilitar, homens armados entraram no acampamento perto de Lethpora no início dia de hoje disparando armas e granadas na sentinela, disse o porta-voz paramilitar Rajesh Yadav. Ele disse que soldados dentro do campo responderam ao ataque, o que deixou pelo menos três deles feridos.

O acampamento está localizado ao longo da estrada estratégica que liga o Vale de Caxemira com o resto da Índia e perto da cadeia de planaltos famosa pelos campos de açafrão da região. Além das operações de contra-insurgência, o campo também serve como um centro de treinamento para soldados.

O grupo militante Jash-e-Mohammed, que está lutando contra o governo indiano em Caxemira, reivindicou a responsabilidade pelo ataque, de acordo com um jornal em inglês. O veículo citou o grupo dizendo que "esses ataques continuarão até o último soldado indiano sair da Caxemira".

O ataque inicial no campo deixou um soldado paramilitar morto e outros dois feridos. A polícia disse que reforços de soldados do exército e policiais contra-insurgentes cercaram o campo e trocaram tiros com os assaltantes.

Na luta posterior, três soldados paramilitares e dois rebeldes suspeitos foram mortos. Outro soldado morreu de parada cardíaca enquanto estava sendo evacuado junto com muitos outros que estavam presos nos edifícios residenciais do acampamento.

A polícia disse que a luta terminou na noite de domingo com o assassinato de um terceiro militante, e que as tropas estavam procurando a área do acampamento.

A agitação anti-Índia aumentou na região desde que um popular líder rebelde foi morto há mais de um ano. Além dos protestos e confrontos em massa, muitas vezes levando à morte de manifestantes desde o assassinato do líder, dezenas de jovens homens da Caxemira juntaram-se a grupos rebeldes, levando a uma onda de ataques. O governo indiano respondeu intensificando as operações anti-rebeldes.

Mais de 200 militantes, 78 policiais e soldados, e pelo menos 57 civis morreram na violência deste ano, o mais mortal desde 2010. Fonte: Associated Press.

© Copyright 2022 Grupo Tarobá