Mundo ultrapassa marca de 5 milhões de infectados por coronavírus

Estadão Conteúdo
Mundo | Publicado em 21/05/2020 às 08:20

O número de casos confirmados do novo coronavírus ultrapassou a marca de 5 milhões na madrugada desta quinta-feira (21). Até o momento, já foram registradas mais de 328 mil mortes por covid-19. Os dados são de levantamento em tempo real da Universidade Johns Hopkins. O vírus, surgido na cidade de Wuhan, na China, no fim de 2019, já atingiu 188 países em todo o planeta.

A marca foi atingida após a Organização Mundial da Saúde (OMS) ter reportado, na quarta-feira, 20, o maior número de casos de covid-19 em um único dia desde o início da pandemia.

"Ainda temos um longo caminho a percorrer nesta pandemia de covid-19. Nas últimas 24 horas, 106 mil casos foram reportados à OMS - a cifra mais alta em um único dia desde o início da pandemia", alarmou-se o diretor-geral da organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em sua entrevista coletiva virtual, em Genebra. "Cerca de dois terços destes casos foram declarados em quatro países."

Tedros Ghebreyesus não citou os países, mas segundo o último relatório da OMS publicado em sua página na internet, tratam-se de Estados Unidos, Brasil, Rússia, Arábia Saudita, Índia, Peru e Catar.

Segundo a OMS, Europa e Ásia Oriental seguem registrando queda na quantidade de novas infecções, mas a tendência é oposta em todas as outras regiões do planeta.



Relacionados

Mundo | 29-05-2020 19:45

EUA confirmam mais 1.265 mortes por covid-19

EUA confirmam mais 1.265 mortes por covid-19

Mundo | 29-05-2020 12:55

CEO do Twitter foi informado antes de decisão de sinalizar tuíte de Trump

CEO do Twitter foi informado antes de decisão de sinalizar tuíte de Trump

Mundo | 29-05-2020 09:55

Pompeo: Trump fará muitos anúncios sobre a China, mas não posso adiantar nada

Pompeo: Trump fará muitos anúncios sobre a China, mas não posso adiantar nada

Mundo | 29-05-2020 09:45

Trump volta a criticar Twitter e pede revogação de imunidade a redes sociais

Trump volta a criticar Twitter e pede revogação de imunidade a redes sociais