Museu Nacional se solidariza com franceses após incêndio em Notre-Dame

Estadão Conteúdo
Mundo | Publicado em 16/04/2019 às 08:30

O Museu Nacional do Rio de Janeiro, o mais antigo do Brasil e que perdeu grande parte da sua coleção de 20 milhões de peças após um incêndio em setembro de 2018, lamentou nesta segunda-feira, 15, a destruição de parte da Catedral de Notre-Dame em Paris e se solidarizou com os franceses.

"O Museu Nacional lamenta o incêndio ocorrido na tarde desta segunda-feira na Catedral de Notre-Dame", diz comunicado divulgado pela direção da entidade brasileira nas redes sociais. "Nossa instituição, que viveu episódio semelhante em sua história recente, se solidariza com os franceses neste momento."

O Museu Nacional, com 200 anos de idade e cujas 20 milhões de peças datavam de diferentes períodos e países, foi arrasado pelas chamas no dia 2 de setembro de 2018 em uma tragédia que destruiu parte da história do Brasil e um dos acervos mais importantes da América Latina.

O incêndio na Catedral de Notre-Dame - um dos pontos turísticos mais conhecidos do Paris - durou mais de 8 horas. A estrutura da catedral foi salva, mas obras de arte importantes podem ter sido perdidas. As causas do incêndio estão sendo investigadas pelo Ministério Público francês. (Com agências internacionais).



Relacionados

Mundo | 17-04-2019 10:35

Ex-presidente do Peru tenta se matar antes de ser preso por caso Odebrecht

Ex-presidente do Peru tenta se matar antes de ser preso por caso Odebrecht

Mundo | 17-04-2019 10:05

Papa agradece aos bombeiros que salvaram a catedral de Notre-Dame

Papa agradece aos bombeiros que salvaram a catedral de Notre-Dame

Mundo | 16-04-2019 14:35

Doações para reconstruir Catedral de Notre-Dame já somam R$ 2,6 bilhões

Doações para reconstruir Catedral de Notre-Dame já somam R$ 2,6 bilhões

Mundo | 16-04-2019 10:25

O que se sabe sobre o incêndio na Catedral de Notre-Dame

O que se sabe sobre o incêndio na Catedral de Notre-Dame

PUBLICIDADE