Para Trump, taxa de mortalidade do coronavírus deve ser menor que 1%

Estadão Conteúdo
Mundo | Publicado em 24/03/2020 às 16:00

Agência Brasil

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu, em entrevista à Fox News a tese de que a taxa de mortalidade do coronavírus no país, atualmente em torno de 1,3%, deve estar, na verdade, abaixo de 1%. Para ele, isso ocorre porque muitos pacientes não reportam aos hospitais quando ficam curados da doença.

Trump também falou sobre a situação do surto em Nova York, epicentro da pandemia nos EUA. Na avaliação dele, a gestão do governador democrata Andrew Cuomo tem culpa porque, em 2015, se recusou a comprar novos aparelhos de respiração para os hospitais. "Ele teve a chance de comprar 15 mil aparelhos por um preço muito baixo, mas rejeitou", criticou.

O cirurgião geral dos EUA, Jerome Adams, que também participou da entrevista, informou que, de todas as pessoas que realizaram testes para coronavírus, 10% foram diagnosticadas com a doença.

Do total de infectados, 99% se recuperam, ainda de acordo com ele.

Adams garantiu que o governo está trabalhando para que profissionais de saúde tenham acesso a materiais médicos para o tratamento.

Já a coordenadora da resposta ao coronavírus da Casa Branca, Deborah Birx, pediu aos americanos que apenas façam teste para a covid-19 se apresentarem sintomas. "Nem todo mundo precisa ser testado", disse.



Relacionados

Mundo | 29-03-2020 12:00

Update coronavírus: Principal especialista dos EUA espera mais de 100 mil mortes

Update coronavírus: Principal especialista dos EUA espera mais de 100 mil mortes

Mundo | 29-03-2020 11:35

Principal especialista dos EUA afirma que mortes no país vão superar 100 mil

Principal especialista dos EUA afirma que mortes no país vão superar 100 mil

Mundo | 29-03-2020 10:24

Espanha tem novo recorde diário de mortes; Hubei, na China, retoma voos

Espanha tem novo recorde diário de mortes; Hubei, na China, retoma voos

Mundo | 28-03-2020 12:59

Japão prepara pacote de estímulos após atingir fase crítica de combate a Covid

Japão prepara pacote de estímulos após atingir fase crítica de combate a Covid